Pesquisar este blog

Tradutor

terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Como eliminar a culpa e a preocupação?


Nossa vida está cheia de momentos de culpa e de preocupação, duas emoções, que na maioria das vezes, servem somente de distração no momento em que as vivemos. Sentimos culpa pelo que fizemos e preocupação pelo que podemos vir a fazer, nos esquecendo de viver o presente.
Duas zonas errôneas: a culpa e a preocupação
A culpa e a preocupação fazem parte das nossas zonas errôneas e, mesmo que sejam emoções diferentes, na realidade, podemos dizer que estão nos extremos de determinado momento no tempo. Assim, quando nos culpamos por algo que estamos deixando de aproveitar no presente, por estarmos imobilizados por algo que aconteceu no passado, e quando nos preocupamos e nos paralisamos por algo que ainda se encontra no futuro, sobre o qual não costumamos ter controle. Ambas coincidem, portanto, em nos imobilizar no presente.
O remorso por algo que aconteceu ontem e o medo do que isso pode causar no amanhã, costumam nos deixar loucos em nosso dia-a-dia. O mundo está cheio de pessoas que não se sentem bem, seja por algo que não deveriam ter feito, ou assustados por coisas que podem vir a acontecer. Talvez, nem nós mesmos sejamos exceções.


O processo de culpabilização



A sociedade encontra-se continuamente nos mandando mensagens de culpa e de preocupação. Fomos educados, na maior parte das vezes, para acreditar que essas emoções são normais em nossas vidas. Mas como isso acontece? Alguém lança uma mensagem para que lembremos que fomos más pessoas, por algo que fizemos ou não, sentimos ou não, dissemos ou não? Então nossa resposta é um mau sentimento que nos incomoda no presente. Assim, nos tornamos máquinas de culpa. A culpa pode chegar a ser uma das emoções mais inúteis. Pense nisso. Gastamos boa parte da nossa energia nos sentindo culpados por algo que aconteceu no passado, e ficamos imobilizados por situações que não têm mais conserto. E não adianta, pois não podemos mudar nada do que aconteceu.

Aprender lições com o passado
Precisamos saber diferenciar a culpa do aprendizado do passado. A culpa, como já dissemos anteriormente, é a paralisação do presente, que pode ir desde um pequeno mal estar até uma depressão severa. Nos impede de atuar agora, porque antes nos comportamos de tal maneira. Neste sentido, gastamos nossa energia com algo que já passou, sendo inútil e prejudicial para nós mesmos. Não interessa o tamanho da culpa, ela não vai solucionar nem mudar nenhum problema. Mas diferentemente do sentimento de culpa, aprender com o passado implica em evitar a repetição de algum comportamento, com a intenção de aprender com nossos erros, sem ficarmos paralisados. Aprender com os nossos erros é saudável, e muito necessário para nosso crescimento e desenvolvimento pessoal, pois permite que avancemos.


Algumas estratégias para eliminar a culpa.



Como já vimos, a culpa é uma emoção inútil, que só serve para nos paralisar e perder o momento presente. Por isso, olhar o passado como algo sem possibilidade de modificação pode ser de grande ajuda. Qualquer sentimento de culpa que escolhamos não contribuirá para a solução do problema, porque não podemos mudar o passado. Grave isso em sua mente! Adicione essa informação em seu repertório habitual de pensamentos.

– Pergunte a si mesmo por que evita o presente por culpa do passado. Assim, pouco a pouco, você conseguirá eliminar a necessidade de culpa.
– Comece a aceitar as coisas que escolheu, mas que podem chatear algumas pessoas. É preciso que aceite a si mesmo, pois assim a culpa que sente por não obter a aprovação dos demais desaparecerá.
– Comece a fazer um diário de culpas, no qual anotará todas aquelas situações das quais se sente culpado, indicando que está perdendo tempo no presente, por se angustiar com o passado. Isso permitirá que você se aprofunde no entendimento de sua culpa.
– Trate de mostrar para as pessoas com as quais se relaciona, essas que te manipulam através da culpa, que você é capaz de enfrentar as desilusões provocados pelo próprio comportamento. O resultado vai demorar a aparecer, mas as pessoas mudarão quando virem que não podem te obrigar a se sentir culpado.
Siga em frente!
Use o passado como trampolim, mas não como sofá.

Fonte: amenteemaravilhosa

2 comentários :

  1. As vezes nós mesmos nos culpamos, mas isso de enfrentar pelo comportamento ainda é a melhor saída! E que o passado seja sempre trampolim! AMO esse blog! :)

    ResponderExcluir
  2. Sheila, textos muito bons por aqui e adorei o enfoque que deu a esse tema! bjs e boa semana,

    ResponderExcluir

Fico feliz com a sua companhia!
E fico mais feliz ainda quando você deixa um comentário!
Obrigada viu! :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...