Pesquisar este blog

Tradutor

segunda-feira, 15 de julho de 2013

A culpa...



A culpa é parte da mente egocêntrica; ela não é espiritual. As religiões a exploram, mas ela nada tem a ver com espiritualidade. A culpa simplesmente lhe diz que você poderia ter feito diferente. Trata-se de um sentimento do ego, como se você não fosse impotente, como se tudo estivesse em suas mãos.

Nada está em suas mãos. Você próprio não está em suas mãos. As coisas estão acontecendo, nada está sendo feito. Uma vez entendido isso, a culpa desaparece. Algumas vezes você pode chorar e se lamentar por algo, mas no fundo você sabe que aquilo tinha de acontecer, porque você é impotente, uma parte de uma enorme totalidade – e você é uma parte muito minúscula. 

É como quando existe uma folha em uma árvore, vem um forte vento e a folha se separa da árvore. Agora a folha pensa em mil e uma coisas – que poderia ter sido de uma outra maneira, e não dessa maneira, que essa separação poderia ter sido evitada. O que a folha poderia fazer? O vento era forte demais.

A culpa lhe dá uma noção errada de que você é poderoso, de que você é capaz de fazer tudo. A culpa é a sombra do ego: você não podia mudar a situação e está se sentindo culpado a respeito. Se você a investigar profundamente, perceberá que você era incapaz, e toda a experiência o ajudará a se tornar menos egocêntrico.

Se você ficar observando o formato que as coisas tomam, as formas que surgem e os acontecimentos que se desenrolam, aos poucos abandonará o seu ego. O amor acontece – a separação também. Nada podemos fazer a esse respeito. Isso é o que chamo de uma atitude espiritual: quando você entende que nada pode ser feito, quando entende que você é apenas uma minúscula parte de uma tremenda vastidão...

Osho

Simplesmente perfeito!!! :)



3 comentários :

  1. um forte abraço Sheila
    e uma boa semana
    elisa

    ResponderExcluir
  2. "(...)A culpa lhe dá uma noção errada de que você é poderoso, de que você é capaz de fazer tudo. A culpa é a sombra do ego: você não podia mudar a situação e está se sentindo culpado a respeito.(...)"

    Sempre apreciei reflectir a respeito da cerne humana não só para conhecer e comunicar melhor, mas perceber a mim mesma e interessante que nunca tinha pensado na culpa por esse angulo.

    Apreciei e muito! A tua partilha, virei mais outras vezes nesse teu aconchegante e sábio telhado.

    Meus cumprimentos,tenha uma semana de paz.


    ResponderExcluir
  3. Minúsculas

    Imensidão

    Sem sombras

    OBRIGADA!

    ResponderExcluir

Fico feliz com a sua companhia!
E fico mais feliz ainda quando você deixa um comentário!
Obrigada viu! :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...