Pesquisar este blog

Tradutor

sábado, 22 de setembro de 2012

Ipês amarelos...


Uma professora me contou esta coisa deliciosa. Um inspetor visitava uma escola. Numa sala ele viu, colados nas paredes, trabalhos dos alunos acerca de alguns dos meus livros infantis. Como que num desafio, ele perguntou à criançada: "E quem é Rubem Alves?". Um menininho respondeu: "O Rubem Alves é um homem que gosta de ipês-amarelos…". A resposta do menininho me deu grande felicidade. Ele sabia das coisas. As pessoas são aquilo que elas amam. 
Mas o menininho não sabia que sou um homem de muitos amores… Amo os ipês, mas amo também caminhar sozinho. Muitas pessoas levam seus cães a passear. Eu levo meus olhos a passear. E como eles gostam! Encantam-se com tudo. Para eles o mundo é assombroso. Gosto também de banho de cachoeira (no verão…), da sensação do vento na cara, do barulho das folhas dos eucaliptos, do cheiro das magnólias...


De música clássica, de canto gregoriano, do som metálico da viola, de poesia, de olhar as estrelas, de cachorro, das pinturas de Vermeer (o pintor do filme "Moça com Brinco de Pérola"), de Monet, de Dali, de Carl Larsson, do repicar de sinos, das catedrais góticas, de jardins...


Da comida mineira, de conversar à volta da lareira.
Sou místico. Ao contrário dos místicos religiosos que fecham os olhos para verem Deus, a Virgem e os anjos, eu abro bem os meus olhos para ver as frutas e legumes nas bancas das feiras. Cada fruta é um assombro, um milagre. Uma cebola é um milagre. Tanto assim que Neruda escreveu uma ode em seu louvor: "Rosa de água com escamas de cristal…". 
Vejo e quero que os outros vejam comigo. Por isso escrevo. Faço fotografias com palavras. 


Diferentes dos filmes, que exigem tempo para serem vistos, as fotografias são instantâneas. Minhas crônicas são fotografias. Escrevo para fazer ver. 

Sei que não me resta muito tempo. Já é crepúsculo. Não tenho medo da morte. O que sinto, na verdade, é tristeza. O mundo é muito bonito! Gostaria de ficar por aqui… Escrever é o meu jeito de ficar por aqui. Cada texto é uma semente. Depois que eu for, elas ficarão. Quem sabe se transformarão em árvores! Torço para que sejam ipês-amarelos…

Rubem Alves


 Amo este texto de Rubem Alves...
"As pessoas são o que elas amam"...quanta verdade!!!
Amo a primavera! Então eu sou um pouquinho dela...
Bom dia! Bem Vinda Primavera!!! :)

11 comentários :

  1. É lindo esse texto!! Eu amo ipês-amarelos! Quero um dia andar nessa estrada margeada por ipês floridos!
    Sou um pouco ipê!

    Bom final de semana!

    ResponderExcluir
  2. Maravilhoso texto, maravilhosa sintonia com meu post de ontem, maravilhosos amares os dele e vc passarinha faz parte da primavera e de td que é da natureza pq vc é uma passarinha e passarinhos estão em tds os lugares do mundo, em poesias, nas árvores, nos céus e em tdas as estações e se eu lhe amo e eu tb sou uma passarinha, sou feliz duas vezes :)

    ResponderExcluir
  3. Se não for um presente, receba como um carinho.
    http://www.youtube.com/watch?v=ouFqxPYA8lg

    ResponderExcluir
  4. Esse texto do Rubem Alves resume tuo o que sou porque como ele não quero sair desse planeta. Amo a natureza e vejo um milagre nela diário! Amo canto gregoriano , catedrais góticas, enfim tudo o que ele descreve em artes! parabéns por publicá-lo! Beijos e lindo final de semana!

    ResponderExcluir
  5. Hola, me ha encantado este espacio, es bellisimo lo que encuentro en el, y tambien me gusta y disfruto de lo sencillo de la vida, como lo dice este texto, que en mi opinion es extraordinario.
    Con tu permiso, te sigo, y espero tu visita en el mio, seria un honor.
    Saludos...Desde el rincon del alma.

    ResponderExcluir
  6. Sheilinha,
    Eu amo Rubem Alves, acho ele maravilhoso, mas esse texto, esse texto é perfeito. Traz uma paz enorme ao ler.... que perfeita escolha de post para um inicio de primavera!!
    Um beijo querida,e boas energias ai para você e seu bebezinho!

    ResponderExcluir
  7. Com certeza as sementes de amor de Rubens Alves, se transformarão em árvores e em ipês amarelos...

    ResponderExcluir
  8. Realmente este texto é um ode a chegada da primavera!!!
    Parabéns pela escolha,um abraço

    ResponderExcluir
  9. Se excluir a comida mineira (que ainda não tive o prazer de degustar) revejo-me neste post, aqui no outro lado do mar, neste início de outono...

    ResponderExcluir
  10. E eu adoro seus post no blog.sinto se a conhecesse a anos me sinto tao bem por aqui.bjs

    ResponderExcluir
  11. Não existe uma árvore que me encante tanto quanto o ipê amarelo. Texto lindo, faz jus a árvore do ipê amarelo.
    Parabéns!!

    ResponderExcluir

Fico feliz com a sua companhia!
E fico mais feliz ainda quando você deixa um comentário!
Obrigada viu! :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...