Pesquisar este blog

Tradutor

terça-feira, 15 de agosto de 2017

Você só pode compartilhar aquilo que você é...


"Você só pode compartilhar aquilo que você é, e, quando o compartilha, repercute em você. Essa é a lei. A vida reflete e ecoa tudo o que você lança na vida — vem de volta, mil vezes mais vem de volta. Sorria, e a existência inteira sorri para você. Grite e insulte, e a existência inteira grita e o insulta. E você é a causa de tudo isso; você cria o processo inteiro." 

Osho
imagemdaqui

domingo, 13 de agosto de 2017

Saudades do Pai...


Hoje levantei cedo demais
Senti saudade tua meu pai
Olhei pra cadeira onde mateava, estava vazia
E um silêncio tomou conta de mim
Quando na cabeceira da mesa
Tu também não estava

Então lembrei de minha infância
Não só do grande pai
Mas também do grande amigo
Do carinho que tu me dava
De teus ensinamentos
Que no momento nem tanto me importava
Mas era em ti que eu me espelhava

Agarradito em tuas bombacha foi que aprendi a ser homem
Aprendi a ser humilde pra não ser humilhado
Ser amigo dos amigos
Respeitar pra ser respeitado
Me ensinou a ter coragem para dominar meus próprios impulsos
E procurar estar sempre com a verdade do lado
Pois o mal só reponta os fracos
E esses por si já são derrotados

Não te preocupa com o que pensam de ti
Mas sim com tua consciência
O homem é o que é
E não aquilo que qualquer um pensa

Tenha capricho em tuas atitudes
Como um pingo* bem encilhado
E não tenha medo de pedir desculpa quando estiver errado
Sempre que puder perdoar, perdoe
Sem se sentir derrotado
Pois feliz o homem, que tal a grandeza, que cruzou por cima do pecado

Não tenha vergonha de ter terra nas unhas
Mas a alma limpa como a vertente de um lajeado
Tenha compromisso, seja honesto, trabalhador
Justo e agradecido
E quanto mais longe for
Mais se lembre de onde tenha saído
Por mais que tenha vencido
Nunca cruze por cima
De quem tivesse caído
Pois mais vale um homem desarmado
Do que uma arma sem homem
Mais vale um pobre coitado do que um coitado de alma pobre

Na fumaça de um fogo de chão
Do velho galpão onde nós mateava
Ficou curtido o que tu me passava
Como a rainha de minha lembrança
Pra curar esta ferida
Pois tenha certeza meu velho
Que teus ensinamentos que me ajudaram
A conquistar um espaço na vida

Hoje levantei cedo demais
Pra pelo menos em pensamento
Matear contigo meu pai.

Rubens Colombo Lima - Mano Lima.

Tradução do Gauchês:
*Pingo = cavalo

Hoje recebi esse poema gaúcho, do meu marido. O meu sogro já é falecido.
Na hora senti um aperto no coração, pois por um minuto eu senti a saudade que ele sentia do seu pai. Meu sogro foi embora tão precocemente. Nem conheceu os netos.

Hoje eu tive a oportunidade de passar o dia dos pais junto com o meu. 
Dei um abraço mais demorado do que de costume no meu velho pai...um abraço agradecido.
Obrigada meu Deus, por ainda poder matear com ele, olhando nos olhos. 
Gravei bem este momento na memória.
Agora este momento, ninguém tira de mim...nem o tempo...nem a morte...

Feliz Dia dos Pais! 



quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Sobre a Busca por Deus...

Dedique-se com todo o seu ser à busca, 
mas quando você chegar ao mar deixe de falar sobre o rio.

Se você realmente quer saber o que é Deus, terá de ser completamente apaixonado. Não se trata de uma busca científica, mas de um romance. É uma questão de vida ou morte, é uma busca. É curioso, não é uma investigação intelectual, é uma sede existencial.

Pense em um homem perdido no deserto, sedento. Não é uma questão intelectual ... ele não está preocupado com os componentes da água. Se você começar a fazer um longo discurso sobre os elementos da água, sua química, como é feita, e tentar explicar a fórmula H2O, ele vai saltar para cima de você e vai matá-lo. Ele não está interessado filosoficamente, cientificamente. Ele quer água: é uma questão de vida ou morte. E você está falando H2O! Como é que pode matar sua sede?
Quando sua busca estiver apaixonado, nenhuma escrita pode lhe satisfazer. E as pessoas estão satisfeitas com as escrituras, porque sua busca é falsa, é uma pseudo busca.

Leem escrituras a cada manhã, eles recitam o Corão: a busca é falsa. Se a busca é real, eles não vão ficar satisfeitos com palavras, eles vão fazer alguma coisa. Eles começam a buscar a Deus. Eles estarão prontos para fazer qualquer coisa, fazer qualquer viagem. Eles estarão prontos para arriscar toda a sua segurança, conforto e comodidade pois Deus será a sua única vida.

A busca deve ser apaixonada. Tudo que você tem procurado até agora ... buscando dinheiro, poder, prestígio e mil e uma coisas ... Deus não tem que ser um item em sua longa lista de desejos. Mesmo se você o colocar em primeiro lugar em sua lista, você vai perdê-lo também.

Ele tem que ser sua única pesquisa.
Todos os seus desejos devem se converter em um desejo, como todos os rios desaguam no oceano. Deus deve tornar-se a sua  única busca, então e só então ... a revelação.

Milhões de pessoas acreditam em Deus, mas eles nunca podem penetrar nesse mistério nunca podem ter uma experiência real de Deus. E qual é a razão? A razão é simples: Deus é apenas um item em sua lista de compras, apenas um item. Elas não estão realmente prontas para serem totalmente devotas. E neste mundo, só a devoção total tem sucesso."

Osho em Tantra, a suprema compreensão.



quinta-feira, 3 de agosto de 2017

Agosto...


“Só quem vive bem os agostos é merecedor da primavera! Lembro-me bem. Foi quando julho se foi, que um vento mais gelado, mais destemperado, que arrastava ainda folhas deixadas pelo outono, me disse algumas verdades. 
Convenceu-me de que o céu começaria a apresentar metamorfoses avermelhadas. Que a poeira levantada por ele daria lições de que as coisas nem sempre ficam no mesmo lugar e que é preciso aceitar que a poeira só assenta depois que os redemoinhos se vão. Foi quando julho se foi que a minha solidão me convidou para uma conversa. E me contou de tempo de esperas. E me disse que o barulho das árvores tinha algo a dizer sobre aceitação. E eu fiquei pensando com elas, as árvores, aceitam as estações que, se as estremecem, também lhes florescem os galhos. Mas tudo a seu tempo. Foi em agosto que descobri que os cachorros loucos são, na verdade, os uivos que não lançamos ao vento. São nossos estremecimentos particulares que a nossa rigidez de certezas não nos permite encarar.....
Agosto é quando Deus deixa a natureza traduzir visivelmente o tempo das mutações. Mude, diz agosto, em seu recado de sementes. Aceite, diz agosto, com seu jeito frio de vento que levanta poeira e a faz avermelhar o céu. 
Compartilhe, diz agosto.... Distribua mais afetos, que inverno é acolhimento, é tempo de preparar setembro. E, de setembro, todos sabemos o que esperar. Esperamos a arrebentação das cores, que com seus mais variados nomes vêm em forma de flores. Vamos apreciar agosto, recebê-lo com espanto feliz de quem não desafia ventos. Que ele desarrume e espalhe suas folhas e levante suas poeiras. Aceite as esperas, mas coloque floreiras na janela. Só quem vive bem os agostos é merecedor da primavera.” 


Texto de Miryan Lucy de Rezende





Lindo né? :)


terça-feira, 1 de agosto de 2017

Qual a motivação por trás do querer?


Gosto de falar sobre poder do pensamento, metafísica, lei da atração e afins.

Um assunto me chama a atenção, mas percebo que passa despercebido pela maioria dos que leem sobre o assunto: o que leva alguém a querer algo?

Em última instância: se sentir bem. Alguém, quando alcança um objetivo, se sente realizado, pleno, alegre, BEM.

O que se segue a partir daí é muito interessante: noto que pessoas com realizações similares nem sempre têm o mesmo fim da história.

Um exemplo: duas irmãs se casam. Uma, dá certo no casamento;a outra, vive pelos cantos, mal amada pelo marido; dois amigos realizam o desejo de comprar seus próprios carros: um, dirige tranquilamente, o carro não dá problema; o outro, está sempre com o carro (novo!) na oficina, onde quer que estacione, na volta, vê um arranhão...

O quê acontece no caso da irmã bem casada e do amigo do carro “feliz” e no caso da  irmã mal amada e do amigo do carro “urucubaquento”?

MUITAS COISAS.
E eu quero falar sobre UMA: o que motivou o desejo dessas pessoas.      

Algo óbvio é: a vibração que cada um emana na maior parte do tempo, mas existe um pequeno detalhe ignorado por muitos e que faz uma diferença E-NOR-ME no resultado da sua manifestação: DE QUE PLATAFORMA EMOCIONAL VOCÊ PARTE QUANDO DESEJA ALGO?

Se uma mulher deseja se casar porque sabe que encontrou um parceiro de vida com quem valha a pena dividir sua intimidade, ela está partindo da plataforma emocional correta. Mas, casar: para não ficar solteira, para sair da casa dos pais ou porque todas as amigas já casaram... é uma plataforma emocional FALIDA, a mulher pode conseguir o desejo dela sim, mas a consequência será péssima.

Se alguém deseja um bem material porque é um barato para ele, vai facilitar a vida, a locomoção, a moradia, o lazer, a plataforma emocional, a motivação do desejo está ok; entretanto, se estiver tentando se auto-afirmar ou preencher materialmente o que só emocionalmente conseguiria, pode e vai conseguir e o prejuízo é certo.

Esses são meros exemplos e esta é uma das causas que explicam o “conseguir e dar errado”, porque nossa Mente é cheia de arquivos e registros, dentre eles: de ganhos e  perdas. Se materializarão os que tiverem mais atenção emocional, os que forem mais ativados.

Uma memória não desativada no subconsciente encontrando a OPORTUNIDADE de ocorrer, manifesta uma situação. Uma memória é uma programação que será fielmente externada em forma de eventos e circunstâncias.

Programação + oportunidade = materialização.

Então, a dica desta semana é: quando desejar alguma coisa, elabore uma lista com vários motivos do por quê seu desejo é bom para VOCÊ.

E veja as resistências subconscientes desmoronarem.

Rayra Kalidan


Achei esse texto da Rayra muito interessante e reflexivo.
Antes de querer algo, pergunte a si mesmo o motivo desse querer. 
Veja se está partindo de uma plataforma emocional correta, se não está querendo algo apenas para satisfazer o ego e se auto afirmar.
O que nos "motiva" é a chave de tudo!
Questione-se! 

Beijos reflexivos...


segunda-feira, 31 de julho de 2017

Pra viver melhor...


Não se preocupe, *se ocupe.*
Ocupe seu tempo, ocupe seu espaço, ocupe sua mente.
Não se desespere, *espere.*
Espere a poeira baixar, espere o tempo passar, espere a raiva desmanchar.
Não se indisponha, *disponha.*
Disponha boas palavras, disponha boas vibrações, disponha sempre.
Não se canse, *descanse.*
Descanse sua mente, descanse suas pernas, descanse de tudo.
Não menospreze, *preze.*
Preze por qualidade, preze por valores, preze por virtudes.
Não se incomode, *acomode.*
Acomode seu corpo, acomode seu espirito, acomode sua vida.
Não desconfie, *confie.*
Confie no seu sexto sentido, confie em você, confie em Deus.
Não se torture, *ature.*
Ature com paciência, ature com resignação, ature com tolerância.
Não pressione, *impressione.*
Impressione pela humildade, impressione pela simplicidade, impressione pela elegância.
Não crie discórdia, *crie concórdia.*
Concórdia entre nações, concórdia entre pessoas, concórdia pessoal.
Não maltrate, *trate bem.*
Trate bem as pessoas, trate bem os animais, trate bem o planeta.
Não se sobrecarregue, *recarregue.*
Recarregue suas forças, recarregue sua coragem, recarregue sua esperança.
Não atrapalhe, *trabalhe.*
Trabalhe sua humanidade, trabalhe suas frustrações, trabalhe suas virtudes.
Não conspire, *inspire.*
Inspire pessoas, inspire talentos, inspire saúde.
Não se apavore, *ore.*
Ore a Deus!

Texto de Bruno Pitanga, 
Doutor em Neurociência. 


quarta-feira, 26 de julho de 2017

Os avós não morrem, eles vivem dentro da gente!


Certa vez, fiquei observando meu pai brincar com meus sobrinhos. Espantada, não era o meu pai que eu via: era o meu avô, o pai dele. O mesmo aconteceu outro dia em que minha mãe sovava a massa do pão: era a mãe dela que eu enxergava, com toda sua força e alegria na cozinha.

Rubem Alves escreveu uma crônica pro seu neto Tomazinho quando este ainda estava aprendendo a falar. No texto, o escritor conta que o menino adorava brincar de cavalinho sentado sobre as pernas do avô: “você brinca de cavaleiro, meus braços segurando os seus, você rindo, querendo sempre mais, e eu cantarolando uma canção que sua bisavó, a Oma, cantava para os netos, em alemão”.

Quando somos crianças, não temos noção de que nossos avós não são eternos. E o tempo passa tão rápido que, de repente, não temos mais os nossos avós por perto. Mesmo com eles ainda vivos, nossa correria diária cheia de compromissos muitas vezes nos faz adiar visitas e reencontros.

Até que um dia surge uma vontade inesperada de comer aquele bolo de laranja gostoso que só a vovó sabia fazer. Rubem Alves sabia disso, ele deixou para o seu neto esta mensagem: “se você tiver vontade de andar a cavalo é porque estará com saudade da perna do seu avô…”.


Hoje eu não tenho mais uma casa de avós para visitar. Infelizmente, os quatro já se foram. Mas os visito constantemente nas minhas saudades. Na casa dos avós podia tudo, mesmo quando eles ficavam bravos com os netos. Lá a gente brincava de “gato mia”, subia no telhado, entrava no jardim. Pegava hortelã e cebolinha da horta para fazer comida para as bonecas. Molhava o pão com manteiga no leite com café. Achava os chocolates escondidos no armário. Brincava com o galinho do tempo que ficava na estante da sala — aquele que mudava de cor dependendo da umidade.

Hoje é fácil perceber como não importava se a vovó trocava o nosso nome ou se o vovô não tinha condições de nos dar um presente caro. Como também não importava se chovia ou se o tempo estava seco (se o galinho estava rosa ou azul). Naquele tempo de ternura, travessuras e simplicidade, o que importava era o colo caloroso de nossos avós. Aquele era o jeito deles brincarem de cavalinho conosco.

Repare como o amor de nossos avós supera o tempo e a distância; eles também vivem em nossos pais. Olhe o seu pai brincando com seus filhos: é o pai dele se divertindo com você e seus irmãos. Observe sua mãe preparando o almoço: é a mãe dela abençoando a cozinha.

De geração em geração, a vida dá seu testemunho: os avós não morrem. A memória do que foi bom e bonito permanece nas partidas de baralho e nas pescarias, no sorvete de groselha e nos sonhos de goiabada, nos panos de pratos bordados por nós e nas histórias que passamos para frente.

Texto de Rebeca Bedone
imagem:google


Dia 26 de Julho, dia dos Avós!
Essa é uma singela homenagem a todos os avós que estão e
os que não estão mais no plano físico...
Mas que serão eternos! 

quarta-feira, 19 de julho de 2017

Vamos falar sobre PERDÃO...


Quando falamos em perdão, a maioria das pessoas dizem que não conseguem perdoar, que é muito difícil perdoar.
Então vamos tentar entender como funciona o perdão nas nossas vidas.
Fiz um atendimento com uma pessoa que tinha dificuldades de perdoar, e mesmo sem saber o que havia acontecido, porque realmente não importa eu saber o que aconteceu para poder ajudá-la no processo, fiz as seguintes perguntas:

- Quando você lembra dessa situação, qual sentimento você sente?
- Esse sentimento te faz bem? ou te faz mal?
- O que você ganha em não perdoar essa pessoa?
- O que você ganha se perdoar?

As respostas e a reflexão sobre essas indagações vão fazer toda a diferença no processo. Nos fazem refletir sobre o lixo tóxico que estamos carregando dentro de nós.
Quando chegamos a conclusão que não perdoar nos faz mal, que nos sintoniza com energias densas e sentimentos negativos, e que por isso vibramos negativo e atraímos mais negatividade na nossa vida, conseguimos entender e aceitar que perdoar é um ato de amor, e mais do que isso é um ato de inteligência!
A falta do perdão faz o nosso campo eletromagnético emitir energias densas, pesadas, de baixa frequência vibracional e que por isso mesmo nossa vida fica mais difícil e com mais sofrimentos.
Lembrem: TUDO QUE VIBRAMOS VOLTA SEMPRE PARA NÓS!

Se entendermos que fomos nós mesmos que atraíamos essa situação, que o outro só foi um mero ator na nossa vida, validando a nossa criação da nossa realidade, que foi um professor que nos ensinou preciosa lição e que por tudo que passamos nós evoluímos, fica mais fácil entender todo o processo.

Quando entendemos todo esse processo e perdoamos, estamos nos libertando e libertando o outro do nosso campo eletromagnético. As energias densas, negativas, vão sendo limpas e passam a não fazer mais parte do nosso campo energético. Nos sentimos mais leves e em paz! Tudo começa a fluir na nossa vida.
Lembrem: SOMOS TODOS UM!!!
O PERDÃO LIBERTA!!! AMEM-SE!!!
BOAS VIBRAÇÕES PRA TODOS!!!

Texto de Marisa Frani


Achei as perguntas bem interessantes, e as respostas podem mudar e ressignificar tudo. ;)


segunda-feira, 17 de julho de 2017

Faça um detox em suas redes sociais


Vem! 
Senta aqui...
Vamos conversar um pouquinho sobre Redes Sociais?
Me diz uma coisa...mas responda com toda a sinceridade do mundo: como você se sente quando acessa as suas redes sociais? hã?

Feliz? Informada(o)? Confiante? Inspirada(o)? Se você consegue passar seus olhos pela sua time line e não se sentir incomodado. Se você consegue interagir sem se sentir contaminada(o) Beleza! Que bom pra você!

Mas, se você normalmente fica irritada(o), chateada(o), sente que desperta sentimentos não muito legais em você...se sente sozinha (o), se sente rejeitado de alguma forma...então meu amigo, é hora de fazer algumas mudanças.

Você tem que ter em mente que Rede Social,  tem que fazer você se sentir bem. Caso contrário, qual o propósito de você continuar usando? Qual proposito de você acessar algo que seria para te distrair, inspirar e informar...e sair de lá com o astral lá em baixo? hã? Não faz sentido!

Então faça escolhas!

1. Faça uma limpa na sua lista de amigos. Muitas vezes adicionamos pessoas que mal conhecemos e essas acabam tendo acesso a informações intimas nossas. Veja se isso realmente é preciso. Tenha em mente que qualidade é bem melhor que quantidade.
2. Deixe de seguir pessoas. Se por alguma razão "não dá para excluir" então deixe de seguir. Ela continuará sua amiga, mas vai sumir do seu feed.
3. Faça lista de amigos. Este é um recurso legal do facebook onde você pode criar uma lista de amigos e compartilhar informações de forma específica.Você pode ter uma lista de amigos mais íntimos, amigos da yoga, familiares, etc...e selecionar essas listas para compartilhar informações com aquele grupo de pessoas.

Agora, veja mais essas dicas que Thaís Godinho, do site Vida Organizada deu, achei bem interessante!

  • Não é porque todo mundo está usando uma ferramenta nova que você também precisa usar. Fuja dessa ansiedade forçada.
  • Você não é obrigada(o) a responder mensagens e comentários nas suas redes sociais. Esquisito é quem se chateia com isso. Não se culpe. Simplesmente não dá para responder todo mundo e ter uma vida.
  • Você também não precisa compartilhar tudo sobre a sua vida só porque todo mundo está fazendo. Poste aquilo que se sentir confortável e que faça sentido de acordo com o propósito que você definiu para aquele canal.
  • Filtre quem acessa seus perfis nas redes sociais. Você precisa mesmo adicionar todo mundo?
  • Estabeleça frequências para acessar as redes sociais ao longo do dia ou até mesmo da semana. Isso significa desligar as notificações de novas mensagens, comentários e seguidores. Olhe nas horas vagas, nos intervalos, quando quiser passar o tempo ou simplesmente quando tiver vontade. Se você tem sentimentos ruins quando acessa uma rede social, tente diminuir o número de acessos aos poucos, limitando-se somente ao propósito do seu uso.
  • Não é porque você escreve algo em uma rede social que pode permitir todo tipo de comentário, especialmente se eles te ofenderem de alguma maneira. Delete, bloqueie o usuário. Sem dramas.
  • A recomendação geral é manter apenas aqueles canais que fazem sentido para você, que tem um propósito de uso, e diminuir a frequência de acesso de modo que tal acesso não seja o buraco negro do seu dia.

Outra dica legal, é avaliar os grupos que participa, as páginas que você curte...Marcar para aparecer primeiro aquelas que você gosta muito, que elevam seu astral...como a Página do "Passarinhos no Telhado" no facebook! hã?!  
E sair dos grupos que te causam desconforto, das páginas que irritam com informações que não acrescentam em nada na sua vida. 

Em meio a tanta informação, temos que selecionar aquilo o que realmente merece nossa atenção.
Que a partir de hoje nosso lema seja: Se me faz bem permanece...Se não...desaparece! 
Sem culpa...sem dramas...
Simples assim! 

domingo, 16 de julho de 2017

Bolo sem farinha e sem açúcar! hã?


Sim! Chama-se Bolo Light de Maçã

Não vai farinha, não vai açúcar...e vira um bolinho delicioso!
Não acredita?
Então anota aí os ingredientes...

  • 1 xícara de Farelo de Aveia
  • 1 colher de sopa de fermento químico

Misture e reserve

Em um liquidificador adicione:

  • 2 maçãs picadas (sem casca e sem semente)
  • 1 banana
  • 1 ovo inteiro
  • 1 clara ( guarde a gema pra depois hã?!)

Bata tudo até ficar líquido e misture com o farelo de aveia.
Mexa tudo até virar uma massa.

Coloque em uma forma untada e decore com maçã e canela
Leve ao forno 180º por 30 minutos

Dica da Tia aqui: sabe aquela gema que sobrou? Pois é...
Bata com duas colheres de açúcar!  Bata bem....até ficar quase branco!
Vira um creme que vc pode servir separado com as fatias do bolo.
Mas isso se quiser... eu fiz aqui e foi super aprovado!


Sirva com uma xícara de chá ou um cafezinho...
Hummm
Sim! Pode comer, sem culpa! ;)


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...