Pesquise no blog:

Carregando...

sexta-feira, 24 de abril de 2015

Um desafio pra hoje...


Durante todo o dia de hoje, abstenha-se de julgamentos. Resista ao impulso maluco de categorizar absolutamente tudo o que te acontece instantaneamente entre bom e ruim. Tão logo um julgamento aparecer, tome nota mental de que um julgamento se formou em sua mente. Não permita que ele se estabeleça, apenas se dê conta e repita, mentalmente: "um julgamento foi feito". E, logo em seguida, respire profundamente e lembre-se de que coisas são coisas, bom ou ruim são apenas percepções motivadas pelo quanto você está resistindo a elas.

Quem topa?? Se quiser, anote todos os julgamentos que você fez e, ao final do dia, faça um levantamento de suas zonas de conforto (o que inicialmente julgou como bom) e de suas resistências (o que achou ruim). Mas LEMBRE-SE: se abstenha de julgar se é bom ou ruim, certo ou errado, normal ou esquizofrênico ter suas resistências e zonas de conforto.
É o que é. E hoje é dia de deixar que todas as coisas sejam como são...

Flávia Melissa
imagem:google

Bom Final de Semana! :)

quinta-feira, 23 de abril de 2015

Que decepção...



Certamente você já disse:


Caramba, que decepção... Jamais poderia esperar isso desta pessoa...

Na realidade, a pessoa em questão, a que causou a decepção, pode estar isenta de qualquer maldade pela sua atitude. O problema maior está em nossos valores e na forma de como queremos que as pessoas sejam ou nos vejam.

Primeiro vamos analisar a palavra decepção. Para mim ela é formada por decepa a ação. Eu quero vê-la assim; eu a sinto assim. Cada um pode encontrar a sua verdade na comunicação que faz com as pessoas. As palavras são verdadeiros torpedos de energia potencializadas pelo que estamos vivenciando e, portanto, sentindo naquele momento. Se a energia é boa a palavra fica suave. Se for ruim pode funcionar até como uma verdadeira pedrada.

Decepção, para mim, conforme frisei acima, determina o final de uma etapa ou da maneira de se ver a mesma coisa. Depois de muito estudar, eu fico com a segunda hipótese. Não é recomendável sofrer pelo que causamos a nós mesmos. A dor é inevitável, mas o sofrimento é opcional.
Trata-se da quebra de um conceito criado pela nossa mente, invariavelmente não verdadeira. Fomos nós que construímos os valores e o rótulo que colocamos na outra pessoa. Foram nossos conceitos que pautaram o carinho, o amor e a amizade. Ninguém é igual a nós.

O outro só fez a parte dele. Na realidade a pessoa sempre foi o que está demonstrando naquele momento, mas éramos nós que não fazíamos a leitura correta de como ela realmente é em seu interior. As adversidades da vida nos mostram outras realidades com as quais não tínhamos contato.
Muitas vezes me decepcionei. Em algumas, fiquei irritado, mas não sabia ler a vida como sei hoje.

Saul Brandalise Jr
Trecho de um texto publicado no site STUM

De olhos fechados...


"E que sejamos capazes de amar as pessoas... muito além de precisarmos delas. Muito além do bem que possam nos fazer. Amar apenas... de olhos fechados."

Gi Stadnicki
imagemdaqui

terça-feira, 21 de abril de 2015

Quem disse que...


"A sua vida depende de onde você escolhe colocar seu foco. Sim, coisas desagradáveis acontecem. Não, nem sempre tudo sai como o esperado. Mas quem disse que o que você esperava seria o melhor pra você a médio e longo prazo? Escolha onde colocar seu foco. Escolha onde colocar sua atenção. No que te falta ou no que te abençoa? Todos nós temos motivos para nos sentir gratos. Escolha um e coloque nele todo o seu foco. Qual é o seu?"

Flávia Melissa
imagemdaqui

sexta-feira, 17 de abril de 2015

Torne-se...


Tudo depende do que você dá atenção.
Para toda a vibração existe uma experiência equivalente.
Tudo depende do nível de confiança ou insegurança que você está emitindo.
É impossível que alguém que se sente doente encontre a cura.
É improvável que aquele que se sente miserável, enriqueça.
É injustificável que aquele que se sente só, encontre o amor.
Torne-se aquilo que você mais deseja. 
Não existe nada que o force a ver a vida com cores cinzas.

Daisaku Ikeda
imagemdaqui

quinta-feira, 16 de abril de 2015

Flor do dia


“Num relacionamento, quando o outro diz não para você, ou seja, quando ele não atende as suas expectativas, você logo fica magoado. Você se fecha e passa a agir com indiferença. Essa é sua defesa. Você finge que nada está acontecendo, mas fica remoendo por dentro. No fundo, você quer chamar a atenção do outro; quer que ele peça desculpas e faça você se sentir importante. Assim age o orgulho dentro de nós. Ele é um guardião que está a serviço de manter a identificação com o eu inferior. Enquanto não puder aceitar que o outro não pode fazer como você quer, trabalhe para se desidentificar do orgulho. Ao percebê-lo atuando pergunte: ‘Será que eu sou só isso? Eu sou o orgulho?’ Assim você pode voltar ao seu centro e abrir mão desse jogo.” 

Sri Prem Baba

quarta-feira, 15 de abril de 2015

Libertando-se de pensamentos obsessivos e negativos em três passos...

Exercício de Libertação...

Basta um dia para você provar a si mesmo a eficácia desse exercício.  Uma ferramenta que poderá ser utilizada com grandes resultados para o resto da sua vida e que, na verdade, ilustra muitos dos conceitos fundamentais deste livro. Entre eles, o de que nosso ego é nosso desejo de estarmos sós, que a experiência de estar conectado ou em comunhão com alguém ou alguma coisa neutraliza o nosso ego. E de que a sinceridade ( o foco, o compromisso) é a chave para nos desapegarmos com sucesso de qualquer coisa.

* Primeiro: Identifique uma linha de pensamento que esteja atormentando-o.

Isso é fácil. Talvez as duas preocupações mais comuns sejam algo que vive nos incomodando ou alguém com quem discutimos até em pensamento. A primeira diz respeito ao futuro: um medo do que pode acontecer. A segunda diz respeito ao passado: angustia em relação ao comportamento de alguém ou em relação à maneira como algum acontecimento se desdobrou.
É importante observar que as reações dos outros são o centro de nossa preocupação; Nossa mente não prende a situações. Se fazemos algo realmente tolo enquanto caminhamos, podemos até rir disso, mas não vira uma ideia fixa.- a menos, é claro, que o erro fique evidente quando retornamos. Nosso ego funciona de forma repetitiva, aumentando a distância entre nós e os outros.

* Segundo: Da próxima vez que você notar que está entrando na linha de pensamento que já identificou, interrompa-a ( simplesmente não o complete).

* Terceiro: Pense em qualquer coisa que tenha a ver com amor e união.

Pense no seu cachorro, no jardim, nos filhos, em amigos queridos, num parente carinhoso, ou mesmo em Deus. Abençoar, rezar ou mentalizar na pessoa que é objeto de sua preocupação também é uma energia muito forte. Contudo, se os seus pensamentos estiverem muito perturbados, você não terá forças para isso- neste caso, identifique o pensamento, interrompa-o e desvie o foco para alguma imagem amorosa. Faça isso e você verá como é fácil desconectar uma linha de pensamento perturbadora. Em geral, um pensamento qualquer de união também resolve a questão.

Uma vez que você já sabe que qualquer pensamento perturbador pode ser dissipado, o problema então se desloca para o fato de que daqui a três minutos, uma hora, ou um dia, o pensamento obsessivo vai voltar. De onde ele vem? Ora...ele é produto de nossa mente poluída, que daqui pra frente chamarei de EGO. Seu objetivo é colocar à parte, ser diferente e particular- o ego considera a união uma inimiga mortal.

Pensamentos de preocupação e ou de agressividade levam à sensação de isolamento. Quanto mais os buscamos, mais isolados nos sentimos, e assim saciamos o principal objetivo do nosso ego. Portanto, para abandonar permanentemente um pensamento negativo, temos de estabelecer um objetivo de união e integridade mental.  

Planeje a resposta para a próxima vez que o seu Ego apresentar essa linha de raciocínio.
Sua resposta precisa ser breve e direta. Interrompa o pensamento e inunde de luz a pessoa sobre a qual mantinha fantasias de vingança. Substitua por um pensamento pacífico e amoroso, isso será o suficiente já que seu ego não quer que você se dedique a esse sentimento.

Repita mentalmente: não importa quantas vezes meu ego repetir este pensamento, resistirei. Se ele trouxer mil vezes, responderei mil e uma vezes como planejei. Quando o ego perceber que você mentalizará a pessoa na luz sempre que algum pensamento perturbador surgir, ele mudará a linha de raciocínio. Ele ainda vai testar sua sinceridade algumas vezes, mas vai acabar desistindo, acredite! 


Do Livro: Não leve a vida tão a sério, de Hugh Prather
página 32, 33 e 34.
Livro este que estou lendo e adorando, e tive que digitar essa trecho para compartilhar com meus amigos de jornada. Uma mente mais leve, uma atmosfera mais amorosa...pessoas mais iluminadas! 
Que assim seja! Pra todos nós! o/




terça-feira, 14 de abril de 2015

A utilidade...



"A utilidade é uma coisa muito cansativa. A utilidade é um território muito perigoso.
Muitas vezes a gente acha que o outro gosta da gente, mas não, ele está é interessado no que a gente faz por ele.
Só nos ama, só vai ficar até o fim, aquele que depois da nossa utilidade, descobrir o nosso significado.
Se você quiser saber se o outro te ama de verdade, é só identificar se ele seria capaz de tolerar a sua inutilidade. 
Quer saber se você ama alguém? Pergunte a si mesmo. Quem nessa vida já pode ficar inútil pra você, sem que você sinta o desejo de joga-lo fora? 
É assim que nós descobrimos o significado do amor.
Só o amor nos dá condições de cuidar do outro até o fim."


Pe. Fábio de Melo
imagemdaqui



Mente Próspera!


Olá amigos!!

Hoje quero dar uma dica bem legal! 
Recebi um link do André Lima para assistir seu Webnário Mente Próspera!
Estará no ar por pouco tempo...depois tem que pagar para assistir! hã!
Então pegue um cafezinho, umas bolachas...senta na frente do computador e de um play!
Vamos trabalhar nossas crenças sabotadoras que limitam nosso crescimento e dar um salto na vida! Que tal?

Vem comigo! :)

Clique AQUI!

*obs: Quando você clicar no vídeo 2, vai aparecer o vídeo onde ele ensina a técnica na prática. 
É um vídeo pequeno que está logo abaixo do vídeo grande! ok 
Se não entendeu nada, espia lá...que você vai entender! rsss

segunda-feira, 13 de abril de 2015

Sobre a nossa força interior...


"Quando assumimos um verdadeiro compromisso, toda a energia que vem de níveis superiores da nossa consciência fica disponível para nos ajudar. A atitude comprometida é aquela que nos liberta da necessidade de fazer coisas por dever ou obrigação porque passamos a confiar inteiramente no nosso potencial. Quando podemos assumir uma atitude comprometida é porque já atingimos o ponto de maturidade no qual percebemos que sem vocação e doação nenhum projeto, poderá tomar corpo no plano físico. Quando alguém se compromete com a sua força interior ou com o princípio Único que move e vive por trás de tudo que existe, todos os Anjos de Deus estão a postos para ajudar no que for necessário."

O Livro das Atitudes
imagemdaqui


Só por hoje, seja pleno.


Você já viu passarinho voar com ninho nas costas? A lei que rege o Universo é da abundância e passarinha não voa com ninho nas costas porque simplesmente não precisa. Não há porquê carregar peso extra na ausência de necessidade, já que tudo de que ele precisa para fazer um novo ninho, quando precisar, está lá fora em quantidade abundante e à sua disposição. Na natureza os animais se apropriam da abundância que existe disponível para eles e compartilham entre si aquilo de que não precisam mais. Na natureza quase não há medo ou senso de ameaça. Depois que um leão caça um veado, os demais do bando ficam por ali à solta, sem se preocupar, porque sabem que estarão a salvo - só por hoje. Só por hoje, temos tudo de que necessitamos. Só por hoje, a vida se faz plena. Só por hoje, temos o suficiente para nós mesmos e para os outros e, ao dividirmos nossas bênçãos, injetamos mais e mais energia de abundância à nossa volta. Só por hoje - mas quem vive no hoje?
Agradeça, receba, compartilhe, repita. Alinhe-se com a abundância que rege o Universo. 
Só por hoje, seja pleno.

Flávia Melissa
imagemdaqui

sexta-feira, 10 de abril de 2015

Flor do dia


“O perdão é uma fragrância do Ser. Ele é como um raio de luz, que encontra-se encoberto por capas de mágoas e ressentimentos. Por mais que você não esteja podendo identificar esses sentimentos, eles existem, e a prova disso é a separação, tanto do outro como de si mesmo. Você pode estar magoado com o outro ou consigo mesmo, mas independentemente disso, o fato é que algo ainda não foi compreendido e aceito. Por alguma razão, você se recusa a aceitar. Mas, a aceitação não pode ser forçada, assim como o perdão não pode ser imposto de fora para dentro. Ela é um fruto da árvore da compreensão.” 

Sri Prem Baba

quarta-feira, 8 de abril de 2015

Para quem tem filhos pequenos...


Tudo vai passar. 
Eles vão crescer e dispensarão nosso colo. 
Vai chegar a fase em que os amigos serão mais importantes que os pais. 
Que nossas demonstrações de afeto em público serão consideradas um grande ‘mico’. 
Que em vez de torcermos para que eles durmam, torceremos para que cheguem logo em casa. 
Que não se interessaram mais pelos velhos brinquedos. 
Que o alvoroço na hora do almoço vai dar lugar a calmaria. 
Que os programas em família serão menos atrativos que os churrascos com a turma. 
Que dirão coisas tão maduras que nosso coração irá se apertar. 
Que começaremos a rezar com muito mais frequência. 
Que morreremos de saudade dos nossos bebês crescidos...
Por isso…
Viva o agora. 
Releve as birras. 
Conte até 10. 
Faça cosquinhas. 
Conte histórias. 
Dê abraços de urso. 
Deite ao lado deles na cama. 
Abrace-os quando tiverem medo. 
Beije os machucados (sim, beijo de mãe cura de verdade). 
Solte pipas. 
Brinque de boneca. 
Faça gols, comemorem, divirtam-se. 
Acordem cedo nos domingos para aproveitar mais o dia. 
Rezem juntos. 
Estimule-os a cultivar as amizades. 
Faça bolos. 
Carregue-os no colo.
Faça com que saibam o quanto são amados. 
Passem o máximo de tempo possível juntos… 
Assim, quando eles decidirem partir para seus próprios vôos, você ainda terá tudo isso guardado no coração.” 

Cinthia Moralles
imagem: google
Colaboração: Jéssica Sureto, leitora amiga do blog.


Lindo! Emocionante e reflexivo! Amei! ;)

Cuidado com suas promessas...


Diz a sabedoria indígena que quando não cumprimos o que prometemos, o fio de nossa ação que deveria estar concluída e amarrada em algum lugar,  fica solto ao nosso lado.
Com o passar do tempo, os fios soltos enrolam-se em nossos pés e impedem que caminhemos livremente...
Ficamos amarrados às nossas próprias palavras.
Por isso os nativos tem o costume de "por-as-palavras-a-andar" que significa agir de acordo com o que se fala.
Isso conduz à integridade entre o pensar, o sentir e o agir no mundo e nos conduz ao" Caminho da Beleza"onde há harmonia e prosperidade naturais.

Sabedoria Xamânica
imagemdaqui




Se precisa tomar uma decisão...


"Se precisa tomar uma decisão mas não sabe o que fazer, espere. Fique atenta, porque a vida se encarregará de lhe dar uma dica, um sinal, e você poderá agir com mais segurança. É através do sentir que seu espírito fala e sua intuição se manifesta. A intuição é a verdade do espírito." 

Zibia Gasparetto
imagemdaqui

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...