Pesquisar este blog

Tradutor

segunda-feira, 11 de março de 2019



Em última instância, a doença é um produto do apego. Adoecemos porque não queremos abrir mão de determinados aspectos negativos da nossa personalidade. Em algum momento a vida nos avisa que algo precisa mudar; em algum momento, temos a chance de perceber que certas atitudes e hábitos são nocivos para nossa saúde, mas, mesmo assim, continuamos agindo da mesma maneira. A doença é uma somatização, ou seja, algo que foi somado ou cultivado dentro de nós. É o resultado de conflitos ou contradições internas: por um lado queremos tudo que é bom, alegre e próspero, por outro, não queremos nada disso. Queremos ser saudáveis, mas somos sedentários, nos alimentamos de maneira inadequada e vivemos sob estresse constante. A doença é uma questão de escolha." 

 Sri Prem Baba

terça-feira, 5 de março de 2019

Sobre as Misérias da Alma...



Existem misérias que tem solução. 
Mas a miséria de alma...
Essa não tem jeito! 
Só a vida para dar a rasteira certa no pedestal da arrogância daqueles que comemoram a desgraça alheia.
E ela, senhoras e senhores, é mestre nisso! 

Sy Passarinho

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2019

Sobre a violência contra a mulher



Isso acontece com quem conhece homem em rede social.
Acontece com quem conheceu o marido de mais de 20 anos na igreja. 
Acontece com quem nem conhece o cara, mas disse "NÃO" pra ele na balada. 
Acontece com quem, sem querer, queima o jantar do marido e acontece também com quem recusa um pedido pra dançar. 
Acontece com quem corta o cabelo de um jeito ou usa uma roupa que o marido/noivo/namorado não gosta.
Acontece também com quem pede o divórcio após anos de abuso.
Acontece com mulheres pobres; classe média; ricas; acontece com a analfabeta; com a doutora.
E continua acontecendo. Parece que todos esses anos culpando as vítimas não têm feito muito pelas mulheres agredidas. 
E é uma a cada 3. É uma morta a cada 36 horas.
Pior é ver mulheres se acusando! 

 Por: Helena Sousa

Essa semana uma mulher foi agredida por  4 horas, por uma rapaz que ela conheceu pela internet e do qual ela já  se relacionava virtualmente a algum tempo. No primeiro encontro, ela acordou apanhando dele. Quando essa noticia veia a público, lendo os comentários nas redes sociais, percebi que muitas "mulheres" achavam que ela estava sujeita a isso mesmo. Que ela pediu pra levar! Que era bem feito!
Gente! O que é isso???
Então se estamos sujeitos a alguma coisa, se essa "alguma coisa" acontecer justifica?
Não gente! Não interessa a situação! Uma agressão, nunca será uma justificativa!!!!
O "pediu para levar" não pode ser tratado com normalidade. 
A vítima nunca será a culpada! Nunca!!! 
Nada nesse mundo justifica uma agressão. 
Ainda mais uma agressão tão covarde: um homem agredir uma mulher que estava dormindo.
Esse pequeno pensamento escrito por Helena Sousa, deixou bem claro que a violência contra a mulher é algo que precisa ser combatido, e que infelizmente qualquer situação é motivo...até a mais inocente.
Mentes e corações precisam evoluir!
Porque mulher com pensamento de estuprador, é algo deprimente! 

Sheila Costa
do blog Passarinhos no Telhado

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2019

Sobre o compartilhar...



Para Zaratustra a felicidade começa na solidão: uma taça que se deixa encher com a alegria que transborda do sol. Mas vem o tempo quando a taça se enche. Ela não mais pode conter aquilo que recebe. Deseja transbordar. Acontece assim com a abelha que não mais consegue segurar em si o mel que ajuntou; acontece com o seio, turgido de leite, que precisa da boca da criança que o esvazie.

 A felicidade solitária é dolorosa. Zaratustra percebe então que sua alma passa por uma metamorfose. Chegou a hora de uma alegria maior: a de compartilhar com os homens a felicidade que nele mora. Seus olhos procuram mãos estendidas que possam receber a sua riqueza. Zaratustra, o sábio, se transforma em mestre. Pois ser mestre e isso: ensinar a felicidade. 

 Rubem Alves em “A Alegria de Ensinar”

sábado, 19 de janeiro de 2019

Oração para perdoar nossos pais...



Essa oração do perdão deve ser feita para seus pais biológicos mesmo que você não os tenha conhecido, pois nosso inconsciente, "culpa" aqueles que nos trouxeram para a Terra.

Tenha disciplina e perseverança para concluir o programa dessa oração e lembre-se que seu inconsciente tentará sabotar sua programação fazendo você esquecer alguns dias de fazer a oração.

Faça corretamente para que ocorra a libertação interna e o desbloqueio da sua vida desde finanças, emagrecimento até felicidade no amor, pois os pais são as raízes da sua vida.

Faça durante três meses (90 dias )  que é o "ciclo regenerativo psíquico e emocional".

Marque 1 a 90 para controle nos comentários. 

= >> um dia para o seu pai e no outro dia para a sua mãe. 

Caso você não saiba os nomes deles inicie a oração dizendo: 

-"Pai que me trouxe à vida..." ou "Mãe que me trouxe à vida..." porque o seu inconsciente carrega a "memória natal" da época da gestação e produzirá o perdão profundo.

É importante fazer essa oração mesmo que você ache que não tem nada para perdoar.

Saiba que se você está  doente, sem prosperidade, infeliz no amor ou atrai situações desagradáveis é consequência
entre as suas raízes (pais) no seu coração. 

Nem sempre lembramos daquilo que nos fez sofrer na infância, mas o inconsciente sabe.

Atenção: Faça no horário que você achar melhor.


ORAÇÃO

Eu perdôo você, por favor, me perdoe.
Você nunca teve culpa,
Eu também nunca tive culpa,
Eu perdôo você, me perdoe, por favor.
A vida nos ensina através das discórdias... 
E eu aprendi a lhe amar e a deixá-lo(a) ir de minha mente.

Você precisa viver suas próprias lições e eu também.
Eu perdôo você... me perdoe em nome de Deus.
Agora, vá ser feliz, para que eu seja também. 
Que Deus te proteja e perdoe os nossos mundos.
As mágoas desapareceram de meu coração e só há Luz e Paz em minha vida.
Quero você alegre, sorrindo, onde quer que você esteja...
É tão bom soltar, parar de resistir e deixar fluir novos sentimentos!
Eu perdoei você do fundo de minha alma, porque sei que você nunca fez nada por mal e sim porque acreditou que era a melhor maneira de ser feliz...

Me perdoe por ter nutrido ódio e mágoa por tanto tempo em meu coração. 
Eu não sabia como era bom perdoar e soltar.
Eu não sabia como era bom deixar ir o que nunca me pertenceu.

Agora sei que só podemos ser felizes quando soltamos as vidas, para que sigam seus próprios sonhos e seus próprios erros.
Não quero mais controlar nada, nem ninguém. 
Por isso, peço que me perdoe e me solte também, para que seu coração se encha de amor, assim como o meu.

Muito obrigada.

Oração do Perdão  Inspirada por Cristina Cairo

sábado, 5 de janeiro de 2019

Liberte-se da Culpa




A culpa é uma emoção gélida, cheia de garras. Aperta nossa garganta e nosso coração de tal forma que o ar não consegue entrar. Contamina tudo em que toca, vocês já perceberam? 
É difícil apreciar a vida quando nos sentimos culpados pois lá no fundo não acreditamos merecê-la.
Quem se sente culpado acaba estragando a própria vida,  momento após momento, num auto boicote inconscientemente planejado.

Ahhh e há também os especialistas em cultivar a culpa alheia. 
São as "vítimas", aqueles que não assumem seu papel na criação dos dramas da própria vida, os que responsabilizam todos, menos a si mesmos, pelo que vivem.
Não é fácil lidar com eles.
Nos provocam emoções contraditórias.
Sofremos ao vê-los sofrer.
Ao mesmo tempo sua presença nos pesa, nos faz sentir mal. 
E nos sentimos culpados.

Ouça. Se você de fato fez algo para ferir alguém, ou a si mesmo, então eu entendo que se sinta culpado. Nesse caso, faça o possível para reparar seu erro, mas depois perdoe a si mesmo e siga em frente.
Mas se não foi o que ocorreu... Se se sente culpado por não corresponder às expectativas alheias, entenda:
_ Não é seu papel ser quem esperam que você seja!
Você não deveria sentir culpa alguma por ser quem de fato é. Por viver de acordo com os valores nos quais acredita.
Não somos responsáveis pela salvação de ninguém. Cada pessoa deve trilhar seu próprio caminho, e se alguém se colocou numa posição de depender ou esperar coisas de você, esse é um aprendizado que essa pessoa precisa ter. 
Não lhe cabe ter que fazer o papel complementar.
Ajude, se seu coração assim pedir.
Nunca por obrigação.
Muito menos por culpa.
Liberte-se das "vitimas".
Só assim você as ajudará a se libertarem também.
Nenhum de nós é uma vítima da vida.
Somos criadores.
Podemos transformar tudo em crescimento, sabedoria, força e amor.

Texto de Patricia Gebrim 
Imagem: Google 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...