Pesquisar este blog

Tradutor

quarta-feira, 16 de maio de 2018

Flor do dia


Alguns desafios são como atravessar um deserto. A vida se torna seca e árida. Mas, se puder lembrar que você é quem assiste o deserto, sem se identificar com ele, logo passa. Porém, ao se opor a atravessá-lo, brigando e procurando culpados pelo fato de estar no deserto, você acaba ficando mais tempo nele. O deserto representa uma oportunidade de cura das suas feridas ancestrais que chega quando você amadureceu o suficiente para merecer fechá-las. Lembre disso, respire fundo e siga em frente, agradecendo por esse divino incômodo, esse estranho presente, até que possa compreender o seu valor."
Sri Prem Baba

sábado, 12 de maio de 2018

Mãe é de graça...



É bom ter mãe quando se é criança, e também é bom quando se é adulto. Quando se é adolescente a gente pensa que viveria melhor sem ela, mas é um erro de avaliação. Mãe é bom em qualquer idade. Sem ela, ficamos órfãos de tudo, já que o mundo lá fora não é nem um pouco maternal conosco.

 O mundo não se importa se estamos desagasalhados e passando fome. Não liga se viramos a noite na rua, não dá a mínima se estamos acompanhados por maus elementos. O mundo quer defender o seu, não o nosso.
 O mundo quer que a gente torre nossa grana, que a gente compre um apartamento que vai nos deixar endividados, que a gente ande na moda, que a gente troque de carro, que a gente tenha boa aparência e estoure o cartão de crédito. Mãe também quer que a gente tenha boa aparência, mas está mais preocupada com o nosso banho, nossos dentes, nossos ouvidos, com a nossa limpeza interna: não quer que a gente se drogue, que a gente fume, que a gente beba.

O mundo nos olha superficialmente. Não detecta nossa tristeza, nosso queixo que treme, nosso abatimento. O mundo quer que sejamos lindos, magros e vitoriosos para enfeitar a ele próprio, como se fossemos objetos de decoração do planeta. O mundo não tira nossa febre, não penteia nosso cabelo, não oferece um pedaço de bolo feito em casa.

 O mundo quer nosso voto, mas não quer atender nossas necessidades. O mundo, quando não concorda com a gente, nos pune, nos rotula, nos exclui. O mundo não tem doçura, não tem paciência, não nos escuta. O mundo pergunta quantos eletrodomésticos temos em casa e qual é o nosso grau de instrução, mas não sabe nada dos nossos medos de infância, das nossas notas no colégio, de como foi duro arranjar o primeiro emprego.

 Mãe é de outro mundo. É emocionalmente incorreta: exclusivista, parcial, metida, brigona, insistente, dramática. Sofre no lugar da gente, se preocupa com detalhes e tenta adivinhar todas as nossas vontades, enquanto que o mundo nos exige eficiência máxima, seleciona os mais bem dotados e cobra caro pelo seu tempo. Mãe é de graça.

Está é uma a singela homenagem a todas as mães que pousarem por aqui...

Feliz dia das Mães! 


sexta-feira, 11 de maio de 2018

Respeite a fidelidade dos outros...



No Facebook, uma leitora elogia a sedução de minhas palavras e pede uma horinha comigo pessoalmente. Respondo que sou casado e muito feliz. Ela retruca que não há problema, que não é um impeditivo. Reforço a minha fidelidade e o quanto que não há sentido a sua insistência. Ela não desiste: propõe encontro, passa o número do celular e ainda fica provocando que dê provas de minha capacidade. Continuo direto, objetivo, seco: não tenho olhos para outra mulher. Daí ela se sente ofendida, reclama que não precisava ser grosseiro e dispensá-la. Um pouco mais e me chamaria de fresco, de tolo, de covarde. 

O que pretendo esclarecer é que nunca vou pôr em risco o amor verdadeiro de minha vida. Eu sei o quanto é raro e como foi custoso encontrá-lo. Não me esconderei em ambiguidades, não mentirei para agradar, não me envaidecerei com cantadas, não deixarei que uma estranha saiba algo que a minha mulher não sabe.

Mantenho orgulho de minha exclusividade. Ando em linha reta porque o meu coração guarda alguém em suas curvas. 

Gostaria de declarar, com todas as letras, que a minha esposa é a pessoa mais importante de meus atos, a mais especial de meus gestos, a que mais admiro em meus devaneios. É a minha melhor amiga, a minha confidente, a minha cúmplice. Só com ela eu me divirto só de conversar. Só com ela eu me alegro só de existir. Só com ela um minuto longe de casa significa meses de saudade. 

Jamais sacrificaria o que construímos. Já atravessamos momentos pungentes juntos, como o luto familiar, e não existe mau tempo que nos distancie. Somos inseparáveis na alegria e na tristeza, na doença e na saúde.  

Dói apenas de pensar em magoá-la.

Fidelidade é agradecimento. Agradeço a cada dia por ela estar comigo. E a honrarei com a minha linguagem agora e sempre.

Fabrício Carpinejar
Imagem:Google 

Existem muitos homem admiráveis no mundo...👏🏼

sexta-feira, 4 de maio de 2018

E se fosse do nosso jeito?




Criei o costume de toda semana comprar sequilho com goiabada na padaria perto daqui de casa. Comê-lo bebendo um café sem açúcar tornou-se, sem exagero, um dos momentos mais deliciosos da semana (tirando o dia da coxinha com café). Mas a goiabada me incomodava. Não necessariamente ela, mas sua pouca quantidade. Era um pingo no meio do sequilho. 

Reclamei na padaria, chamei o padeiro de casquinha e tudo mais. 

Outro dia, voltando do estágio, passei pela padaria e, pra minha sorte, disseram que havia um sequilho especial pra mim. Lá estava, o meu sonho num sequilho de um real. Quase que completamente coberto de goiabada. 

Chegando em casa, preparado o café e toda a ritualística necessária para consumir o apetecível sequilho, ocorreu que não comi nem a metade. Enjoei na segunda mordida. Doce demais, chegava a dar náuseas. 

Dia seguinte, cheguei na padaria e lá estava: outro sequilho coberto de goiabada. Me ofereceram e, por vergonha de dizer que odiei o do dia anterior, comprei. Em casa, raspei a goiabada e comi. 

O problema, o inferno, não era a goiabada nem o padeiro, era eu. Fui eu quem, amando o que amava, queria do meu jeito, sem entender que eu gostava era do jeito que era, porque se do meu jeito fosse, eu rejeitaria, enjoaria e até tentaria fazê-lo voltar a ser como era. 

Assim fazemos com as pessoas também. No início as amamos como são, depois que estão conosco começamos a criticar, tentamos mudá-las, tentamos "colocar do nosso jeito", sem saber que nosso jeito são nossas projeções, pessoas que não existem, e que se existissem, enjoaríamos delas. 

Transformamos para descartar, porque quando aquela pessoa muda, muito provavelmente quem gostávamos não está mais lá. 

Essa semana voltei a padaria, pedi o sequilho sem goiabada e mandei avisar ao padeiro que o próximo texto quem escreve é ele, provavelmente virá algo de bom, ainda que não seja doce.

Abençoados sejam meus amigos cada qual a sua maneira e o seu jeito de ser. 

Texto de Jonathan Araújo
Imagem: Google 

quinta-feira, 3 de maio de 2018

Adeus Gaspa!



Agora a pouco Luiz Gasparetto se foi...
Gratidão por tantos ensinamentos! Tantas vidas transformadas! 

“No mundo espiritual, tudo tem começo e meio. O fim só existe, para quem não percebe o recomeço. Nosso espírito é eterno.”

Feliz recomeço, Gaspa!
E Gratidão pelo seu lindo legado! 🙏🏻❤️

Hoje, quero falar da internet...




Eu quero falar da internet. 
Pra mães, especialmente. 
Bebê pendurado nos peitos, vida transformada, o celular parece a salvação. E ele já salvou a minha sanidade mental inúmeras vezes, é bem verdade. Fiz amigas lindas, aprendi um bando de coisas. De repente a gente se sente menos só. Cabe o mundo nas mãos. 

Mas aí mora a armadilha, amiga, a pior de todas, a mais perigosa. A gente vê o que o mundo quer que a gente veja. E esquece disso. E fica maluca. Todo dia tem uma descoberta científica sobre o desenvolvimento infantil, sobre os malefícios do sol, sobre o shampoo com poli não sei lá o quê que pode causar câncer. A gente segue um milhão de páginas, que vão desde a alimentação ideal ao pensamento positivo. Vê a amiga postando foto magra e sorridente com um bebê de dois meses no colo. E acha que tem que ser tudo ao mesmo tempo. Junta tudo que lê e transforma numa pessoa só, a ideal, impossível de ser. 

Tem que se exercitar, comer bem, não deixar a criança na televisão, ter um quartinho Montessoriano todo organizado e lindo, numa casa organizada e linda. E tem que colocar as cinco cores em todas as refeições da casa. Tipo todas. Malditas cinco cores.

A gente vive com uma sensação de atraso, de que está sendo passada pra trás

Uma amiga fez um curso incrível, a outra emagreceu, a outra viajou pra Paris com os filhos, e você tem a certeza que precisa fazer um curso, enquanto emagrece pra logo depois ir pra Paris. Parece que o mundo está sempre alguns passos a frente. Das nossas expectativas, das nossas angústias. E aí, o que salvava a sanidade, simplesmente nos empurra pra mais solidão, pra menos amor próprio. Opiniões explodindo a cada segundo, novidades que deixam de ser novas em menos de vinte e quatro horas. Um mundo de gente inteligente, feliz e ocupada. E a sensação de que a gente tá sempre perdendo algo. Urgência, urgência, urgência. 

Nessas horas te digo, esse mundo virtual é fake. É só um recorte da vida de verdade. Um recorte escolhido. 

Desliga esse negócio de vez em quando. Vai viver a vida offline. Vai cheirar as crias. Tomar banho de mangueira. Comer brigadeiro na panela. Dançar descabelada no meio da sala. Vai receber abraço, beijar na boca, fazer sexo. Vai sentir cheiro de livro e de bolo quente. Vai viver a vida que não cabe na mão, que precisa do corpo inteiro. Porque quando a gente consegue estar inteira, a sensação de que tá tudo errado vai embora. Se a gente se comparar com essa figura Frankenstein que é soma de inúmeros recortes da vida alheia, estaremos sempre atrasadas. Sempre. Pra trás. Incompetentes.

A internet pode ser incrível, mas já dizia minha avó, a diferença entre o remédio e o veneno tá na dose. Use com moderação.

Texto: Elisama Santos
Imagem:Google

Meditar para bem ficar


Imaginar descendo do Centro do Cósmico uma LUZ BRANCA e entrar em contato com a respiração. Deixe os pensamentos vir e ir, vai deixando esse MANTO DE LUZ BRANCA te envolvendo desde a cabeça até os pés, uma Energia Branca Brilhante, plena de partículas de LUZ CÓSMICA.

Sinta-se envolvida nessa LUZ. Ela se fecha nos seus pés e na sua cabeça. Essa LUZ entra no seu corpo, na circulação sanguínea e expiração, ela se expande toda. Expande seu corpo com a expiração, e na inspiração ela se contrai.

Presta atenção na respiração, ela vai aderindo na sua pele e se expandindo na respiração. Essa LUZ permeia todos os órgãos e conforme inspira ela entra dentro do corpo e você está no Campo de proteção. Essa é a LUZ DO AMOR, ao mesmo tempo ela se torna invisível e invencível à tudo que não provém da LUZ DO AMOR... Sinta-se na Paz e totalmente protegida com essa força do Amor... Respire profundamente e abra os olhos...

A LUZ que você tanto procura se tornou minuciosamente ativada. Você limpou os restos do campo de pouso de sua alma e do EU superior. Você já anunciou que todo o conteúdo molecular do seu ser já é LUZ.

Mantenha-se em Luz o dia todo, sinta essa energia que é real. A Luz fica ao seu redor num raio de um metro. Então, hoje chegue onde chegar com a sua Luz.

Assim como seu dia está sendo, assim está seu Campo de Luz.

Eu Sou Luz
Eu Sou Paz
Eu Sou Amor
Cor sugerida: BRANCA 

Maura de Albanesi
Imagem:Google

segunda-feira, 30 de abril de 2018

Afinal, o que significa Amém?



Eu sou totalmente contrário a fazermos as coisas por fazer ou porque os outros fazem. Creio que fazemos as coisas muito melhor quando sabemos os seus porquês e os seus significados. Falamos e fazemos muitas coisas na igreja ou em nossos encontros, que muitas vezes, não temos a mínima ideia do que são e dos seus por quês. Seja sincero, você sabe exatamente o que significa a expressão amém?

Amém é uma palavra de origem hebraica e aparece em praticamente todas as línguas. Podemos traduzir seu significado como “assim seja”, “é assim”. Seu significado também passa por algumas expressões que encontramos na língua portuguesa, como “certamente”, “de fato”, “com certeza”.

Amém é uma expressão que indica confiança e convicção a respeito do que se está concordando. Normalmente a usamos para concordar com alguma oração que estamos acompanhando ou com alguma fala de alguém. Por isso, cuidado ao dizer amém, pois você está assinando embaixo do que foi falado.

Fonte: esbocandoideias.com

sábado, 21 de abril de 2018

O amor não é ciumento...


Não é o amor que é ciumento. Observe, perceba, verifique de novo. 
Quando você sente ciúme, não é o amor que sente ciúme; o amor nunca conheceu o ciúme. Da mesma maneira que o sol nunca conheceu a escuridão, o amor nunca conheceu o ciúme. É o ego que se sente ferido, que se sente competitivo, numa constante batalha. É o ego que é ambicioso e que deseja ser superior aos outros, ser alguém especial. É o ego que começa a sentir ciúme, possessividade, porque o ego pode existir somente com posses."

Osho
Imagem: Google

quarta-feira, 18 de abril de 2018

Quer fazer algo grandioso nessa existência?




Uma árvore pode transpirar por suas folhas, até 60 litros de água por dia. Este vapor se mistura com as partículas de poluição do ar, e quando se acumulam em nuvens, caem em forma de chuva. Portanto, as árvores ajudam também na retirada de poluentes do ar! Além do mais, este vapor ajuda a equilibrar o clima da região. Isso é facilmente percebido em parques e floretas que tem seu clima mais fresco.

Árvores fazem sombra! 
Elas ajudam a tornar o mundo mais silencioso, pois formam uma parede que impede a propagação dos ruídos. Protegem o solo da erosão e as folhas que caem formam um berço para novas sementes, dando continuidade ao ciclo da vida. 

E o melhor...árvores atraem pássaros! Muitos! 

Quer fazer algo grandioso nessa existência? Plante árvores!
E compartilhe essa ideia! 

“Amo aqueles que plantam árvores mesmo sabendo que nunca se sentarão em sua sombra. Plantam árvores para dar sombras e frutos para aqueles que ainda não nasceram.”
Rubem Alves 🍃

Sabe o nome disso? ESPERANÇA! 

#dicasbypassarinhos #pormaisconsciencia

terça-feira, 17 de abril de 2018

Se você realmente quer a paz na terra,


" Se você realmente quer a paz na terra,
Crie a paz em seu coração.
Este é o lugar certo para começar.
Depois distribua e irradie paz e amor.
Quanto mais e mais pessoas se tornarem pacificas e alegres.
Quanto mais e mais pessoas possam dançar e cantar. 
Quanto mais e mais pessoas possam dizer Aleluia do seu mais profundo coração. 
Vai se tornar impossível para esses poucos loucos de criar uma guerra."

Osho
Imagem Google 

segunda-feira, 16 de abril de 2018

Preserve sua individualidade...



Todas as vezes que eu me entreguei por completo, obstrui o canal de retorno, morri de desnutrição emocional. Quando concedi total atenção, tornei-me invisível. Ao dar tudo,  fiquei despossuído, sem nada receber em troca. Mas com o tempo, aprendi que a culpa era toda minha. Na ânsia de amar, eu não guardava nada de mim para mim mesmo. E nessa domesticação, ia perdendo o encanto. Quem partilha a vida conosco, quer que vivamos a nossa vida, em parceria. Acabe com o individualismo, mas preserve a individualidade. Só assim o outro poderá continuar cultivando a apreciação. Não há encanto que sobrevive a manifestação de dependência. Devemos ser metade revelação, mas metade enigma que cativa a busca. Esse mecanismo pode ser o segredo da relação feliz, dar de nós o que pertence ao outro, e guardar o amor, a atenção, a dedicação, e os sonhos que devemos dedicar a nós mesmos...

Andrade Moraes 
Imagem Google 

sexta-feira, 13 de abril de 2018

Essa é a natureza das coisas...


"Existem certas necessidades básicas que devem ser cumpridas; existe uma hierarquia. 

Primeiro suas necessidades corporais devem ser satisfeitas; então suas necessidades psicológicas devem ser satisfeitas. 

Só então, pela primeira vez, você fica com fome de experiências espirituais. 

Agora o que posso fazer sobre isso? - essa é a natureza das coisas. Se a água evapora a cem graus, o que posso fazer? Não posso convencê-la a evaporar a noventa e nove graus. 

É a natureza das coisas. E esta é a hierarquia: as necessidades corporais primeiro, depois as necessidades psicológicas em segundo lugar, e só então as necessidades espirituais. 

O que posso lhe dar diz respeito à sua fome de crescimento espiritual. 

Se não estiver lá, não posso criá-la. Se estiver lá, posso lhe mostrar o caminho."

Osho
Imagem: Google 

Quando olhamos o outro...



"Quando olhamos o outro enxergamos a nós mesmos...
Se há amor próprio em seu coração, facilmente conseguirá amar o próximo desinteressadamente. Da mesma forma, se há muitos conflitos e sentimentos de baixa frequência dentro de si. Encontrará apenas defeitos nas pessoas ao seu redor."


Osho 





terça-feira, 3 de abril de 2018

Meu filhote e seus 5 anos...


Ele é a minha vontade de aprender,
a minha força,
a minha fraqueza,
a minha riqueza.
Ele é o aperto no meu peito diante de uma escada,
a ausência de sono diante de uma febre.
Ele é o meu impulso, o meu reflexo, a minha velocidade.
O cheirinho no meu travesseiro,
o barulho, a metade, o mundo azul.
Ele é a presença,
a surpresa, a esperança.
A minha dedicação.
A minha oração.
A minha gratidão.
O meu amor mais puro e bonito.
A minha vida!

Hoje, esse moço de sorriso fácil está completando 5 anos!
Que Deus te abençoe e proteja meu filho!
Te amo mais do que tudo!

sexta-feira, 30 de março de 2018

Páscoa...e um olhar mais amoroso...


Perseguir o silêncio é o mesmo que perseguir a sabedoria. Os sábios falam menos e escutam mais. Eles não se apressam em dar nomes às realidades. Eles demoram os olhos na realidade e sabem aprecia-la sem pressa. Olhar devagar é um dom que desejo possuir.

O olhar apressado é a matriz de todo preconceito. Acho que vi, mas não vi. E o pior, digo que vi, sem ter visto.

Jesus só olhou o mundo sem pressa. E por isso Ele era capaz de ver o que ninguém via. Olhou Madalena e não viu a prostituta que todos viram. Viu a mulher, viu o ser humano que precisava ser resgatado dos olhares apressados que a condenavam.

Olhou Pedro e não viu somente o pescador. Viu o homem que poderia vir a ser. Viu a eloqüência das palavras aprisionadas em seu “não saber dizer”. Viu o profeta escondido detrás da timidez e do medo.

Ultrapassou os excessos da vida errante e enxergou o santo que ali estava adormecido.

Eu não sei como anda o seu olhar sobre si mesmo. Não sou conhecedor da pressa ou da calma do seu olhar. Uma só coisa eu sei, e sobre isso quero lhe dizer. Há em você um universo de verdades a ser descoberto. Há uma humanidade linda que ainda precisa passar pelo processo do florescimento.

Não sabe por onde começar? Eu lhe dou uma dica. Comece a prestar atenção no jeito como você se enxerga, no jeito como você se trata, no jeito como você se interpreta. Não aloje em seu coração sentimentos que sejam contrários à sua felicidade. Não deixe demorar dentro de você o que na vida não valeu à pena. Expulse de sua mente tudo o que for contrário ao que Deus espera de você.
Cultive esta certeza: o olhar de Jesus já lhe atingiu! Ele confia profundamente em tudo o que você ainda pode ser. Não se prenda aos seus fracassos. Eles não são nada perto de tudo o que Deus preparou para o seu futuro. Derrotas podem ser fontes de esperanças...

Veja o avesso de suas inseguranças. Há uma coragem que você precisa enxergar. Ela é necessária como o pão de cada dia.

Hoje é dia de olhares demorados...

Veja em você o que Jesus já viu.
Lance sobre você um olhar amoroso. É disso que você está necessitando.

Pe Fábio de Mello

Feliz Páscoa!





terça-feira, 20 de março de 2018

Outono e a renovação das energias...


Olá amigos!

É hoje a chegada do Outono...as 13:57hs...ele estará batendo na nossa porta!
Já disse em outros posts o meu carinho por esta estação...
Gosto das tardes de outono...das cores, do aconchego...
Do sol quente e do vento frio...

Dos contrastes...


A vida é sombra e luz.
Sol e chuva... 
Flor e outono...
Calor e frio...
E, nos contrastes, a gente progride...


Que tal preparar a casa para receber esta estação? hã?

Decorar com folhas secas, grãos nos vidros (que remete a ideia de armazenar para o inverno)...
Mantas, para dar aquele ar de aconchego...
Incenso de canela para perfumar...

Enfim...


E depois de tudo limpo, decorado e perfumado...
Faça esse exercício de proteção do lar...para entrar no outono com energias renovadas!

Posicione-se na parta de entrada da sua casa...
Respire profundamente algumas vezes...
Eleve seu pensamento...
Mãos em oração em frente ao peito.
Imagine uma luz branca descendo sobre sua cabeça...
Essa energia poderosa passa pelo seu corpo e chega até suas mãos...
Abra os braços e imagine essa luz irradiando de suas mãos...
Caminhe pela casa, banhando cada móvel, cada objeto, cada cômodo da sua casa com essa luz poderosa.
Percorra toda a casa e volte a porta de entrada.
Encerre unindo as mãos novamente em frente ao peito 
Respire profundamente e agradeça por essa benção divina que você e sua família acaba de receber.

E que assim seja...


E que venha o outono...
Lembrando que a vida é um ciclo...
E que as folhas que caem hoje precisavam ir...
Desapegar-se é abrir a janela da RENOVAÇÃO!
Que venham as folhas novas! 

Um abraço com cheiro de canela...
Sheila Costa
Do blog Passarinhos no Telhado
imagens google


.

segunda-feira, 12 de março de 2018

As vantagens da doença...



A doença oferece poucas vantagens que a saúde não pode oferecer; “não se apegue a essas vantagens”. O ódio também tem umas poucas vantagens que o amor não tem. E você tem que ser muito observador.

A pessoa doente ganha a simpatia de todos; ninguém a fere, todo mundo toma cuidado com o que lhe diz, afinal ela é tão doente! Ela é o centro das atenções, o centro de todo o mundo – da família, dos amigos – passa a ser a pessoa de quem todos falam, uma pessoa importante.

Agora, se ela se apegar muito a essa “importância” ao fato de seu ego estar satisfeito, ela nunca mais vai querer ser uma pessoa saudável. Ela se agarrará à doença. E os psicólogos dizem que existem muitas pessoas apegadas à doença por causa das vantagens que ela oferece. E essas pessoas investiram tanto tempo nessa doença que se esqueceram completamente de que estão apegadas a ela. Tem medo de que, se ficarem saudáveis, não terão mais ninguém.

Você ensina isso também. Quando uma criancinha fica doente, toda a família se volta para ela. Isso é absolutamente não-científico. Quando a criança estiver doente, cuide do corpo dela, mas não lhe dê atenção demais. É perigoso, porque ela associa a doença à atenção que você lhe dá… O que fatalmente acontece, se isso se repetir muito.

Sempre que a criança fica doente, ela passa a ser o centro das atenções de toda a família: o papai vem, senta-se ao lado dela e pergunta como está se sentindo, o médico é chamado, os vizinhos começam a aparecer, os amigos perguntam e as pessoas trazem presentinhos…

Ela pode ficar apegada demais a isso; essa atenção toda pode agradar de tal modo o seu ego que a criança pode não querer ficar boa de novo. E, se isso acontecer, então será impossível ficar saudável. Nenhum remédio a curará. A pessoa se compromete com a doença. E isso é o que acontece com muitas pessoas, com a maioria.

Osho
imagemdaqui

Tome posse dessa consciência agora, e não entre nesse ciclo destrutivo.

quinta-feira, 1 de março de 2018

Porque só atraio gente desse tipo...


Porque só atraio homens machistas?
Porque só atraio pessoas fanáticas?
Porque só atraio gente preconceituosa?
Porque? 

Existem linhas de pensamentos que não concordamos, e isso é natural.
Mas uma coisa é certa: aquilo que a gente resiste, PERSISTE!
O Universo é inclusivo, e essas pessoas e seus pensamentos que consideramos antiquados, chatos, retrógrados, fazem parte do todo também.
Não precisamos concordar...
Mas aceitar que sim, existem pessoas que pensam dessa maneira...e está tudo certo. 
Por mais que eu deteste homens machistas, pessoas fanáticas, gente preconceituosa... eles vão continuar existindo, com ou sem a minha permissão.
E essa aceitação é o gatilho necessário para que nossa energia mude, e consequentemente deixe de atrair pessoas desse tipo. 
A aceitação é o primeiro passo para a transformação. 

E você que está pensando, que aceitação é uma forma "acovardada" de se posicionar...
Então leia esse texto da Terapeuta Ana Cristina Pereira, que na minha opinião é perfeito...


A primeira impressão que temos quando ouvimos ou pensamos em aceitar, seja uma pessoa, um fato ou uma circunstância é de que estaremos nos submetendo ou nos subjugando, desistindo de lutar, desistindo de mudar, sendo fracos. De verdade, se quisermos modificar qualquer aspecto da nossa vida, das nossas relações ou de nós mesmos devemos começar aceitando. A aceitação é detentora de um poder transformador que só quem já experimentou é que pode avaliar. È realmente difícil aceitar perda material ou afetiva, uma situação de dificuldade financeira, uma doença, uma humilhação, uma traição, etc. Mas a aceitação é um ato de força interior, sabedoria e humildade, já que existem inúmeras situações que não podemos mudar no momento em que acontecem. E, de maneira geral, as pessoas são como são, dificilmente mudam. Na verdade, não podemos contar com isso. Quem muda somos nós, por escolha e vontade própria. Portanto, se não houver aceitação, o que estaremos fazendo é insensato, é insano. Ser resistente a isso, brigar, revoltar-se, negar, deprimir, desesperar, indignar-se, culpar, culpar-se, etc, são reações emocionais carregadas de raiva - raiva do outro, raiva de si mesmo, raiva da vida. E a raiva destrói, desagrega. A aceitação é uma força que desconhecemos porque somos condicionados a lutar, a esbravejar, a brigar. Mas aceitar não é desistir, nem tão pouco se resignar. Aceitar é estar lúcido do momento presente como é, e se assim a vida se apresenta, assim deve ser, já que tudo está coordenado pela Lei da Ação e Reação. No instante em que aceitamos, desmaterializamos situações que foram criadas por nós (karma) e soluções surgem naturalmente através da intuição ou fatos trazendo as respostas e as saídas para a situação.

Tudo isso porque paramos de resistir à VIDA como se apresenta no momento.

A consciência de que tudo é movimento, nada é permanente, faz com que a aceitação aconteça mais facilmente. A nossa tendência "natural" é resistir, não aceitar, combater tudo o que nos contraria e o que nos gera sofrimento. Dessa forma prolongamos a situação. Resistir só nos mantém presos dentro da situação desconfortável, muitas vezes perpetuando e tornando tudo mais complicado e pesado.

Quando não aceitamos nos tornamos amargos, revoltados, frustrados, insatisfeitos, cheios de rancor e tristeza. E esses padrões mentais/emocionais criam mais e mais dificuldades, nunca trazem solução. Aceitar é expandir a consciência e encontrar respostas, soluções, alívio. Aceitar é o que nos leva à Fé. É fundamental entender que aceitar não significa desistir; seguir adiante com otimismo e ter muitos propósitos a serem atingidos é nossa atitude saudável diante da vida. Aceitar se refere ao momento presente, ao agora. No instante que você aceita - ou em outras palavras, você se entrega - novas idéias surgem para prosseguir na direção desejada, saindo do sofrimento.


Existem pessoas que pensam diferente de mim.
Eu vou continuar com minhas convicções. Ela vai continuar com as dela.
No momento certo de cada um, as mudanças de consciência ocorrerão.
E tá tudo certo...E está tudo bem...
E seguimos...

Sheila Costa
do blog Passarinhos no Telhado
imagens: google

terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

Dicas para reforçar o amor prórpio


* Crie um ritual de amor-próprio.
Desligue a TV e saia das redes sociais por 15 minutos. Durante este tempo, concentre-se em coisas que lhe dão prazer, como tomar um café, ler um livro, fazer uma massagem, passar um hidratante e valorizar o seu próprio corpo, por tudo o que ele já passou durante a vida.

* Participe de uma comunidade.
Amor-próprio não significa viver sozinho. Pelo contrário, é essencial contar com o apoio de pessoas ao redor para manter o foco e a motivação. A energia positiva é contagiante, então é sempre importante ter pessoas que você gosta ao seu redor.

* Faça uma lista de coisas boas que já aconteceram.
Para amar a si mesmo é necessário reconhecer o amor que está em volta. Por isso, em momentos de tristeza, pare para escrever sobre as coisas boas que já aconteceram. Pratique a gratidão. Ao ver os itens no papel será mais fácil perceber toda a positividade e amor que o cerca.
* Limpe seu armário.
Isto pode ser mais terapêutico do que parece. Limpar o armário também afeta positivamente a mente. Livrar-se de coisas velhas vai dar espaço para coisas novas entrarem na sua vida. Limpar a mente é um bom jeito de deixar para trás coisas que já não acrescentar e se preparam para o melhor que ainda está por vir.

* Pare com as comparações.
É difícil olhar para tantas fotos positivas na internet, sem fazer comparações. Mas, da próxima vez que você decidir usar as redes sociais para se sentir mal sobre si mesmo, lembre-se que você é perfeito do jeito que é. Não existe um padrão ideal para se comparar, principalmente em termos de beleza. Deixe o negativismo de lado e foque nos motivos para ser grato.

* Explore a sua espiritualidade.
A fé é a base para o amor-próprio, independente do que você acredita. Ela ajuda a tomar decisões e também leva as pessoas a reflexões internas, ajudando a receber novos sentimentos, paixões, aprendizados e emoções.

* Faça algo em que você é bom.
Este é o maior reforço para a autoestima e ela anda junto com o amor-próprio. Ao colocar em prática os seus hobbies, você terá mais prazer e orgulho de si mesmo.

* Encontre um lugar que te faça feliz.
Tenha em mente que um lugar que te deixa confortável, tranquilo e que seja agradável, é uma das melhores maneiras de esquecer os problemas. Um lugar feliz facilita a reflexão interna e a lhe conecta com você mesmo.

* Desapegue-se.
As pessoas estão constantemente apegadas a coisas do passado. Elas tendem a pesar na mente e na alma e, às vezes, são responsáveis pela baixa autoestima. Portanto, livre-se do que faz mal, desapegue-se e ame a si mesmo.


Nitika Chopra

sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

Sobre a insatisfação...


Dá-me lírios, lírios, e rosas também.
Crisântemos, dálias, violetas e os girassóis acima de todas as flores.
Mas, por mais rosas e lírios que me dês,
eu nunca acharei que a vida é bastante.
Faltar-me-á sempre qualquer coisa.
Minha dor é inútil como uma gaiola numa terra onde não há aves.
E minha dor é silenciosa e triste como a parte da praia onde o mar não chega.

Álvaro de Campos


Lembrando que a cura da insatisfação é a gratidão...
Sempre ela.

quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

Flor do dia


"Na universidade dos relacionamentos, a última prova é deixar o outro completamente livre, inclusive para não te amar, caso ele não possa ou não queira. Talvez você já esteja pronto para dar esse grande passo, mas ainda poderá sentir tristeza por não ser amado. Se está nesse ponto, eu sugiro que você se permita entrar nisso - respire essa tristeza, até que possa atravessá-la - até que perceba que ela é feita de pensamentos. Essa tristeza, essa escuridão não tem existência própria - ela é somente a ausência da luz."


 Sri Prem Baba

segunda-feira, 12 de fevereiro de 2018

O sucesso tem a face da mãe


Segundo Bert Hellinger, psicoterapeuta criador das Constelações Familiares, e formulador das Leis Sistêmicas do Amor e da Vida, “O sucesso tem a face da mãe”.

Quem não conquista o sucesso na vida, entendendo-se sucesso como ter relacionamentos afetivos amorosos e enriquecedores para ambos, uma relação saudável com o dinheiro, conquistar seus objetivos, realizar-se e ser feliz na vida, sentir-se seguro, é porque “não tomou sua mãe”.

Tomar a mãe significa aceitá-la plenamente, sem julgamentos, amorosamente no coração, independentemente de como tenha sido sua criação, educação e relação com ela, se sentiu-se ou não amado o suficiente ou da maneira que imagina “adequada”, se foi castigado injustamente, preterido ou mesmo abandonado.

Conheço muitas pessoas, amigos, alunos, pacientes, que ouvindo essas palavras, com expressão angustiada, de raiva ou sofrimento, afirmam ser uma tarefa impossível! Não conseguem, e muitos afirmam sinceramente que não querem, se abrir para esta aceitação. Carregam mágoas profundas, cicatrizes mal formadas que encobrem superficialmente feridas crônicas e incuráveis da alma. Porém não há como dizer sim à Vida, sem a aceitação, e antes de dizer SIM a ela, nossa mãe.

A Vida nos foi entregue através da mãe, nascemos de suas entranhas, de sua carne. Nosso corpo foi forjado em seu ventre, através do alimento ingerido por ela e que tomamos para nós. Esses nutrientes nos permitiram evoluir a partir do momento da concepção, quando duas células, mãe e pai, se tornaram somente uma, EU, através de um ato de amor da Vida, para trilhões de células no momento do nascimento. O oxigênio que nos manteve vivos, foi inspirado através de seus pulmões. O ritmo pulsante e tranquilizador que nos embalou durante os nove meses que em seu ventre fomos carregados, vinha das batidas de seu coração.

As emoções que sentíamos e nos envolviam, tanto as ruins que refletiam medos, incertezas e angústias, como as boas que carregavam os sonhos, esperanças, desejos e ideais, vieram de sua alma, e do campo familiar do qual ela fazia parte, e já nos envolvia, campo sistêmico que reverbera as experiências de milhares de pessoas que vieram antes de nós, as quais nos constituem incondicionalmente.

Revoltar-se, ter restrições, julgar ou criticar a mãe (ou também o pai, o que traz outras implicações) significa que nos julgamos maiores que ela, o que vai contra a lei da Hierarquia, significa também excluí-la o que vai contra a lei do Pertencimento e resulta em não realizar uma troca amorosa pois recebemos a Vida também através dela o que vai contra a lei do Equilíbrio de Troca.

Em resumo, com a escolha e atitude de não aceitar nem tomar plenamente a mãe, deixamos de vivenciar as três Ordens do Amor, as principais e fundamentais Leis dos relacionamentos e da Vida.

O resultado é a criação e / ou a continuidade do fenômeno transgeracional de emaranhamentos familiares, e o consequente fracasso em conquistar um destino de Sucesso, e uma Vida plena e feliz.

A partir da ampliação da consciência sobre esses temas, da aceitação de tudo e de todos como são, dizemos SIM à Vida, podemos transformar essa realidade, cumprir nossa missão pessoal, e enfim viver um destino saudável, com efeitos curativos em todo nosso sistema.
Viva a Vida!


Fontes: Obras de Bert Hellinger; conteúdo do curso de formação “Consciência Sistêmica”, reflexões do autor. 
Autor: DEBSKI, ROBERTO

sexta-feira, 2 de fevereiro de 2018

Flor do dia


“O que chamo de ‘amortecedor da consciência’ é um instrumento utilizado para anestesiar a mente e os sentimentos. Sempre que é desafiado a lidar com sentimentos que não se sente madura para lidar, a pessoa tenta se anestesiar para não sentir. E isso pode ser feito através da comida, do consumo, da fofoca, da fala excessiva, da competição, da distração, entre muitas outras formas compulsivas de agir.” 

Sri Prem Baba

quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

Andamos mimados demais!


Andamos mimados demais! 
Se o outro não veio, é porque não se importa com você. Se veio e foi embora cedo, é porque achou sua festa chata. Se não respondeu logo sua mensagem, é porque está te evitando. Se não quer mais sair com você, é porque quer te ferir. Se não te convidou para algo, é porque quer te atingir...
Socorro! Como nos tornamos tão autocentrados? 
E o pior... sofremos muito por isso.

Só enxergamos a nós mesmos. Nem consideramos a possibilidade do outro existir. De ter motivos que desconhecemos para agir dessa ou daquela maneira. 
Acreditamos, como crianças, que tudo gira ao nosso redor. Nos colocamos no centro do Universo e decidimos que tudo que o outro faz está focado em nós.
Cegos que estamos, criamos cenários imaginarios, com um ponto em comum: "Nós somos as vítimas e o outro... é nosso algoz."
Sofremos. Destruímos relações que tinham tudo para se desenvolver. Caluniamos pessoas. Contamos histórias distorcidas. Deixamos um rastro de destruição atrás de nós.
Precisamos acordar. Parar de interpretar a vida a partir de nossa cegueira.

Olhe para o outro. TEM ALGUÉM LÁ!... Com seus desafios, suas feridas, suas dores, com suas forças e fragilidades, com suas limitações Alguém como você. Tentando fazer o melhor que pode. 
Se o melhor do outro fica muito aquém da sua necessidade, você pode se afastar. Você tem TODO O DIREITO de escolher não conviver com alguém, se sente que aquela relação lhe é nociva.
Mas isso NÃO DÁ a você o direito de responsabilizar o outro por não ter correspondido às suas expectativas. Tampouco isenta você de viver as consequências da sua incapacidade de enxergar para além do seu próprio umbigo (é isso que você faz quando cria expectativas, tenta encaixar o outro no papel que lhe atribuiu e depois o crucifica por ter falhado nisso). 
Ouça. Fique atento para evitar essas armadilhas, se quiser preservar suas relações. 
Não julgue. Não acuse. Não cobre. Não condene.
Saiba. O território do outro é um espaço sagrado ao qual você não tem acesso.
Apenas permita.
Exercite o amor.

texto de Patricia Gebrim

segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

O mundo gira...


Sou fã das voltas que o mundo dá.
Não adianta, por mais tempo que passe, por mais idas e vindas...
Ah, meu amigo… o mundo gira!

Matheus Rocha

sábado, 20 de janeiro de 2018

O "assim-é" da vida


"A vida é um fluxo, nada permanece.
Contudo, nós somos tão tolos, que continuamos a nos apegar.
Se a mudança é a natureza da vida, então, apegar-se é estupidez, porque seu apego não vai mudar a lei da vida. Seu apego irá apenas torná-lo miserável.
As coisas estão fadadas a mudar: quer você se apegue ou não, não importa. Se você se apega, você se torna miserável: você se apega, elas mudam e você fica frustrado.
Se você não se apega, elas ainda assim mudam, mas, então, não há nenhuma frustração, porque você está perfeitamente ciente de que elas estão fadadas a mudar.
É assim que as coisas são, este é o "assim-é" da vida."

Osho

domingo, 14 de janeiro de 2018

Aniversário, Esperança e Coldplay



É amigos...hoje sopro as velinhas novamente!
A vida não para! Quando a gente vê...
E seguimos com o coração cheio de esperança.
Acreditando que coisas grandiosas estão por vir!
Ainda bem né?
Esperança...essa é a palavra. 
Ela tem que estar dentro do coração para nos fazer olhar pra cima, pro alto, para as estrelas.
Acreditando...sempre acreditando...
Mas nunca esqueço de viver o presente da forma mais bonita...
Como ele tem que ser vivido.
Com o a alma cheia de gratidão e fé.

E já que estou de aniversário...tenho direito de pedir música.
A trilha sonora de hoje, é da minha banda preferida: Coldplay 
E a música só poderia ser UP&UP...
Que fala exatamente sobre isso...da esperança que não pode morrer. 
Que apesar das rasteiras da vida, acreditamos que sempre algo melhor pode acontecer! 
E acredite amigos...acontece mesmo! 
Eu acredito! 
Parabéns pra mim....
e beijos para todos! ☺


sexta-feira, 5 de janeiro de 2018

Quando o filho diz em seu íntimo aos pais...


"(...) quando o filho diz em seu íntimo aos pais: "Eu tomo a vida de vocês assim como vocês a receberam de seus pais e mais para trás de todos os seus antepassados, com tudo que isto traz consigo em termos de possibilidades e limitações, em alegria e tristeza, em tarefas e em ganhos e no preço inevitável. Vocês são os pais unicamente possíveis e unicamente certos para mim. Portanto tomo-os como meus pais da maneira que vocês são, como os únicos e melhores para mim". Neste instante toda a força dos pais poderá fluir para o filho, e o filho se sente enriquecido e realizado através de seus pais, e os pais se sentem assim através de seu filho. Naturalmente, os pais também têm suas falhas. Também eles, como todos os seres humanos, estão limitados em suas possibilidades devido a sua origem e a sua história e principalmente por sua culpa pessoal. Por mais estranho que isto possa parecer, isso não os diminui e sim os engrandece, pois pais imperfeitos transmitem mais a realidade da vida do que pais perfeitos. Se de um lado não tornam a vida fácil para os filhos, por outro lado os preparam de modo abrangente para a vida real. Assim, quem concorda com seus pais da maneira que são, quem os respeita da maneira que são, quem os aceita também com aquilo que eles lhe impõem e dele exigem ganha, através disso, toda a força que lhe puderam prover". 

Bert Hellinger
imagem:google
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...