Pesquisar este blog

Tradutor

terça-feira, 5 de dezembro de 2017

O Advento...


Hoje começa oficialmente o advento. 
É um período em que as pessoas se preocupam em limpar e enfeitar suas casas para o Natal. 
Mas é muito mais do que isso.
É um período em que devemos fazer faxina também em nossas almas e nossos corações. 


Tirar a poeira e teias de aranha da casa, enquanto tiramos os maus sentimentos de nossos corações: ódio, mágoa, ressentimento, inveja, egoísmo…
Afastar os móveis para fazer a limpeza, e também afastar atitudes negativas como pré-julgamento, rejeição, condenação, críticas, grosseria, mentiras, maledicência, avareza, cinismo…


Limpar as janelas e limpar também o olhar, para realmente ver as pessoas à sua volta e prestar atenção aos sentimentos delas e às suas necessidades. 
Terminada a limpeza, aí sim iniciar a decoração.
Encher o coração de amor, ternura, respeito, compaixão e carinho. 
Encher-se de atitudes positivas como acolhimento, gentileza, generosidade… 
Tentar transmitir às pessoas, próximas ou distantes, sentimentos como autoestima, confiança, paz… 
Então, quando o dia de Natal chegar, estaremos preparados para dizer: 
pode entrar, seja bem-vindo, Senhor Jesus!

Texto de Maria Amélia Ruiz
imagens: google


terça-feira, 28 de novembro de 2017

Pai nosso, que...



Pai nosso, que estás nas flores, no canto dos pássaros, no coração a pulsar; que estás na compaixão, na caridade, na paciência e no gesto de perdão. Pai nosso, que estás em mim, que estás naquele que eu amo, naquele que me fere, naquele que busca a verdade Santificado seja o Teu nome por tudo o que é belo, bom, justo e gracioso. Venha a nós o Teu reino de paz e justiça, fé e caridade, luz e amor. Seja feita a Tua vontade, ainda que minhas rogativas prezem mais o meu orgulho do que as minhas reais necessidades. Perdoa as minhas ofensas, os meus erros, as minhas faltas. Perdoa quando se torna frio meu coração; Perdoa-me, assim como eu possa perdoar àqueles que me ofenderem, mesmo quando meu coração esteja ferido. Não me deixes cair nas tentações dos erros, vícios e egoísmo. E livra-me de todo o mal, de toda violência, de todo infortúnio, de toda enfermidade. Livra-me de toda dor, de toda mágoa e de toda desilusão. Mas, ainda assim, quando tais dificuldades se fizerem necessárias, que eu tenha força e coragem de dizer: Obrigado, Pai, por mais esta lição!

Que assim seja!!!

domingo, 19 de novembro de 2017

Para que nada possa nos atingir...


"A mente não é natural. Normalmente ela está repleta de lixo, como um espelho coberto de poeira. Há um tráfego constante na mente: pensamentos, desejos, memórias, ambições... Mesmo quando estamos dormindo, a mente continua funcionando, sonhando com preocupações e ansiedades. 
A meditação é um estado natural da mente que foi perdido. Meditação é um estado de não-mente. Só podemos encontrá-la parando o pensamento, colocando a mente de lado, tendo a consciência de que não somos a mente.
Sem pensar no passado nem no futuro, focando apenas no momento presente. Vendo os pensamentos passarem lá longe, como nuvens, sem se identificar com eles. Sem qualquer desejo, sem qualquer anseio. Nesses momentos de paz é que descobrimos quem somos e conhecemos o mistério da existência. Recuperar este estado é tudo o que é preciso. No caminho espiritual conforme vai se tornando mais consciente, e se mantendo cada vez mais presente estará também gradualmente se identificar cada vez menos com seu ego, seu eu ilusório, isso não significa falta de amor próprio ou que não se importa mais com você. Significa justamente o contrário você está tão cheio de energias elevadas em alto astral e com alto estima elevada que é como se nada pudesse te atingir mais."

Osho
imagem: google


terça-feira, 14 de novembro de 2017

A gente vai caminhando e deixando tanto pelo caminho...



Às vezes, de tanto perder, a gente passa a sentir medo de ter…
Não temos controle sobre os acontecimentos, mas podemos controlar o que guardamos dentro de nós, mantendo o que enriquece e esquecendo o que não contribui em nada.
Essa vida nossa de cada dia não é fácil. Os problemas parecem se avolumar com a passagem do tempo e, pior ainda, quanto mais vivemos, mais pessoas perderemos, inclusive aquelas que nos eram porto-seguro: nossos pais. 

Nada é previsível, tudo pode mudar em um átimo de segundo, não há nada que não possa ser virado de cabeça para baixo.

Sim, ganhamos muito com as experiências, mas sempre existirão perdas irreparáveis pelo caminho.
Embora as incertezas que nos envolvem sejam inúmeras, acabamos nos apegando a certas coisas, certos momentos e a determinadas pessoas, na tentativa de salvaguardar um pouquinho de segurança em nossas vidas. E, nesse sentido, não raro nos prendemos a muito daquilo que nada acrescenta, a lembranças dolorosas, a pessoas que ficam ali sem estarem juntas de verdade. É assim que, mesmo achando que temos coisas nossas e pessoas próximas, de fato estamos perdendo: perdendo tempo, perdendo afeto, perdendo um pouco de nós mesmos a cada dia.
Ainda assim, por mais que nos enganemos com a permanência ilusória do que achamos ser nosso, impossível não percebermos o tanto de gente que se vai, de oportunidades que se distanciam, de momentos que ficam lá atrás.
A gente vai caminhando e deixando tanto pelo caminho e, enquanto nos agarramos ao que não tem serventia, muitas vezes deixamos escorrer por entre nossas mãos o que deveria ficar.
E o que ficou forçado se fragiliza, enfraquece e acaba indo embora também, uma ou outra hora.
É por isso que muitas pessoas, com o tempo, acabam não se permitindo mais amar, não se entregando, não se abrindo, fechando-se em si mesmas, fugindo ao amor, à amizade, a qualquer tipo de relacionamento. Deixam a dor preencher toda a sua essência, não reservando espaço para o prazer dos encontros verdadeiros, tornando-se incapazes de tentar de novo. É por isso que tantas oportunidades e tantas pessoas especiais passam e se deixam escapar.

Marcel Camargo
imagem:google


domingo, 12 de novembro de 2017

O Deus de Rubem Alves...



"(...)Ele mora no nosso mundo, passeia pelo jardim.
 Deus é beleza. E se ele ama o que é feio é só para torná-lo belo...
Por isso, ele ama os desertos: porque neles se escondem fontes...”


Lindo demais...


quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Reconcilia-te com todas as coisas do céu e da terra...


Reconcilia-te com todas as coisas do céu e da terra. Quando se efetivar a reconciliação com todas as coisas do céu e da terra, tudo será teu amigo. Quando todo o Universo se tornar teu amigo, coisa alguma do Universo poderá causar-te dano. Se és ferido por algo, ou se és atingido por micróbios ou por espíritos baixos, é prova de que não estás reconciliado com todas as coisas do céu e da terra. Reflexiona e reconcilia-te. Esta é a razão porque te ensinei, outrora, que era necessário te reconciliardes com teus irmãos antes de trazeres oferenda ao altar. Dentre os teus irmãos, os mais importantes são teus pais. Mesmo que agradeças à Deus, se não consegues, porém, agradecer a teus pais, não estás em conformidade com a vontade de Deus. Reconciliar-se com todas as coisas do Universo significa agradecer a todas as coisas do Universo. A reconciliação verdadeira não é obtida nem pela tolerância nem pela condescendência mútua. Ser tolerante ou ser condescendente não significa estar em hamonia do fundo do coração. A reconciliação verdadeira será consolidada quando houver recíproco agradecer. Mesmo que agradeça a Deus, aquele que não agradece a todas as coisas do céu e da terra não consolida a reconciliação com todas as coisas do céu e da terra. Não havendo a reconciliação com todas as coisas do Universo, mesmo que Deus queira te auxiliar, as vibrações mentais de discórdia não te permitem captar as ondas da salvação de Deus.

Agradece à Pátria.
Agradece a teu pai e a tua mãe.
Agradece a teu marido ou a tua mulher.
Agradece a teus filhos.
Agradece a teus criados.
Agradece a todas as pessoas.
Agradece a todas as coisas do céu e da terra.

Somente dentro desse sentimento de gratidão é que poderás ver-me e receber a Minha salvação. Como sou o Todo de tudo, estarei somente dentro daquele que estiver reconciliado com todas as coisas do céu e da terra. Não sou presença que possa ser vista aqui ou acolá. Por isso não me incorporo em médiuns. Não penses que, chamando por Deus através de um médium, Deus possa Se revelar. Se queres chamar-me, reconcilia-te com todas as coisas dó céu e da terra e chama por Mim. Porque sou Amor, ao te reconciliar com todas as coisas do céu e da terra, aí, então, Me revelarei."

(Revelação Divina da noite de 27 de setembro de 1931) 


Essa é a Revelação da Grande Harmonia da Seicho-no-ie. Independente da sua religião e de tudo que você acredita...sinta essas palavras nesse momento. Sinta apenas!
Não faz sentido? 
Quando eu li isso senti uma grande verdade, aquelas verdades que sentimos e  que aquecem o coração.
Enquanto não houver perdão enquanto não houver reconciliação...as coisas não vão fluir.
Não adianta fugir disso.
Em uma mente em desarmonia, vamos atrair mais o que: desarmonia.
Então...vamos perdoar?
E esse perdão não é pelo outro. É por nós. É para tirar de cima de nós essa fardo.
É pesado sentir mágoa e ressentimento. Envenena nossa alma! Bloqueia! 
Então...te convido a fazer algo, que não é muito fácil. Mas precisa ser feito...e tem que ser por nós! Não tem jeito.
Então...vamos lá...

1º Faça uma lista de todas as pessoas que você precisa perdoar. Mas faça de forma sincera, de coração aberto. Inclua nessa lista você mesmo até!
2º Nessa lista selecione aquele que você precisa perdoar primeiro, aquele que mais dói.
3º Nos próximos 21 dias, vamos trabalhar apenas com essa pessoa.
4º Todo o dia, reserve um tempo para fazer essa meditação/oração para essa pessoa. Imagine essa pessoa sentada na sua frente. E diga as seguintes palavras:

Neste momento, através do poder do Cristo interno que habita em mim, crio uma onda de luz direcionada ao Cristo interno de ___________, dissolvendo todo e qualquer laço energético negativo que há entre nós que foi formado nessa ou em outras existências. Limpando, transmutando, purificando e harmonizando tudo que há. A partir de agora, eu liberto todo sentimento contrário ao amor que há entre nós. Está tudo certo. Está tudo dissolvido. Está tudo limpo.
Eu te compreendo e você me compreende!
Eu te liberto e você me liberta!
Eu te abençoo e você me abençoa.
E assim é. 

Neste momento imagine vocês dois envoltos em uma energia rosa.


Apenas isso! Por 21 dias. 
No começo não vai ser fácil, mas persista!
Lembre-se é por você.
Quando terminar de fazer isso com essa pessoa. Selecione a próxima da lista...e faça todo o processo dos 21 dias novamente. 
Essa meditação/oração aí de cima, eu escrevi para mim. Mas você pode alterar as palavras e fazer algo mais direcionado a você. 
O que importa é a intenção. É a persistência.
O que importa é que você quer se libertar desse fardo. E acredite!
Você se libertará!

Paz e luz...






sexta-feira, 3 de novembro de 2017

O Poder da Entrega...



Ao que me parece,quando estamos identificados com o ego, tendemos a achar que tudo na vida é conseguido com luta, com esforço, com batalha porque o ego é vaidoso, controlador, não admite perder, já que ele está focado na guerra, na competição.
Entretanto, tenho percebido que, quando mais começamos a meditar, percebemos o poder da ENTREGA.
Entrega não é passividade, conformismo, mas é a ação através da não-ação, ou seja, quem está no comando é o SER, não o EGO.Quanto mais entregues estamos, mais paramos de brigar com a vida, aceitamos a realidade e intuímos em quais situações podemos agir com consciência, sem brigar.
A ação consciente é a ação movida pelo Ser.
O EGO nasceu para ser funcionário, não patrão. Quando ele tenta liderar por si só, só faz besteira.
Por isso, gosto muito de uma frase do Osho que vai ao encontro dessa ideia da ação pela não-ação : " O fácil é o certo."
Mais entrega, mais amor, mais meditação e menos luta !
Somos UM !

Texto de Gisela Vallin
imagem:google

Acredito que essa estrega que Gisela fala, é o alinhamento com a fonte.
Uma ação que vem do "ego" pode ter certeza que vai trazer uma manifestação não muito boa.
Mas quando nossas ações são inspiradas pela fonte...a manifestação só traz alegrias.
Silencia...escuta...e entrega...


sexta-feira, 27 de outubro de 2017

Saber esperar...


"Aprender a esperar é um dos maiores desafios da vida, mas é também o que pode nos proporcionar as mais valiosas lições, no que diz respeito ao crescimento interior, à maturidade e à sabedoria. " Nós nos esquecemos de como esperar; este é um espaço quase abandonado. No entanto, ser capaz de esperar pelo momento certo é nosso maior tesouro. 
A existência inteira espera pelo momento certo. Até as árvores sabem disso - qual é o momento de florescer, e o de deixar que as folhas caiam, e de se erguerem nuas ao céu. Também nessa nudez elas são belas, esperando pela nova folhagem com grande confiança de que as folhas velhas tenham caído, e de que as folhas novas logo estarão chegando. E as folhas novas começarão a crescer. 
Nós nos esquecemos de como é esperar: queremos tudo com pressa. Trata-se de uma grande perda para a humanidade... Em silêncio e à espera, alguma coisa dentro de você vai crescendo - o seu autêntico ser. Um dia ele salta e se transforma numa labareda, e a sua personalidade inteira é estilhaçada: você é um novo homem. E esse novo homem conhece os sumos eternos da vida". 

Osho
imagem:google


segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Atenção é o alimento para o ego...



" O ego depende do que as pessoas dizem sobre você: o ego se sente bem se as pessoas se sentem bem em relação a você, se elas se sentem mal, o ego se sente mal.(...)

Atenção é o alimento para o ego; apenas uma pessoa que tenha atingido o eu abre mão dessa necessidade. 

Quando você tem um centro, o seu próprio centro, você não precisa pedir atenção dos outros."

Osho
imagemgoogle


terça-feira, 10 de outubro de 2017

Será que é o seu "jeito" mesmo?


Muitas vezes escuto pessoas dizendo: "Eu não vou mudar meu jeito para agradar alguém".
Concordo que não temos que mudar para agradar outro pessoa, o problema é que a maioria das pessoas ainda não se conhece o suficiente e acha que o jeito como estão, como se expressam, é um jeito que é delas e, muitas vezes não é.
Vou falar de mim: Muitas vezes eu era reativa na comunicação e eu achava que eu era daquele jeito, que era uma característica minha, natural. Entretanto, com muita terapia e meditação, descobri que eu não era daquele jeito, mas que eu estava daquele jeito por conta de raivas guardadas. Ou seja, aquilo que eu achava que era "meu jeito" era, na verdade, uma couraça de defesa. Como eu descobri que eu estava equivocada? Por um termômetro interno simples: o sentimento. Sempre que eu era reativa, eu me sentia mal depois. O ego poderia até ter uma ilusão temporária de "desabafo" ou "catarse", mas o sentimento posterior era um mal estar emocional que muitas vezes somatizava.
Depois de tanto me prejudicar e atrair problemas por conta daquele jeito eu entendi que aquele não era o meu jeito real, mas era a defesa que eu usava por inconsciência.
Por isso o nosso GPS interno é sempre um excelente parâmetro para sabermos se aquilo que expressamos vem da percepção ou se estamos nos defendendo de algo externo.
Claro, você não precisa mudar para agradar ao outra mas sim para ficar mais próximo da sua essência.
Quando você se conecta com o melhor de você irá agradar quem realmente importa, que são as pessoas que tem afinidade com você, além de você mesmo, é claro.
Essa é a minha sugestão amorosa de hoje.

Texto de Gisela Vallin
imagem:google


sábado, 7 de outubro de 2017

Sobre o adiamento...


"Ser é a oportunidade.
Não diga: "Amanhã irei meditar, amanhã irei amar, amanhã irei ter uma relação radiante com a existência."
Por que amanhã? O amanhã nunca chega. Por que não agora? Por que adiar?
O adiamento é um truque da mente: faz com que você continue cheio de esperanças, e enquanto isso a oportunidade está escapando de você. E, no final, você chegará ao derradeiro destino - a morte - e não haverá mais oportunidades à disposição."

Osho
imagem:google



quinta-feira, 5 de outubro de 2017

Dia das Aves...


Ah os pássaros...
Este seres alados, que embelezam o céu...que encantam nossos ouvidos com o seu canto...
Que são jardineiros do mundo...pois espalham pólen e sementes por aí...
Estes seres tão especias tem o seu dia!
Sim amigos! Nada mais justo diante da sua importância na natureza!
Dia 05 de outubro é o dia Nacional das Aves!
A elas...todas elas...presto reverências!
Muito obrigada!



terça-feira, 26 de setembro de 2017

Meu Abusador não é um monstro!


Meu Abusador não é um monstro!
Aconteceu quando eu tinha oito anos. Me perdi da minha mãe no mercado e ele me encontrou. Ele apalpou minha vagina, pressionou seu corpo contra as minhas costas e tentou me levar pela mão. Levei muitos anos até criar coragem para contar o que houve para conhecidos. Desde então, preciso escutar a mesma resposta: “nossa, você foi vítima de um monstro.”
Mas meu abusador não é um monstro. Meu abusador possui nome, endereço e carteira de identidade, exatamente como eu e você. Mesmo assim, as pessoas preferem dizer que ele não é humano.
Preste atenção nas notícias envolvendo abuso de menores. Das centenas de comentários na reportagem sobre a menina que foi abusada pelo padrasto, o que mais faz sucesso é aquele em que alguém afirma que “um homem de verdade não faz uma coisa dessas”.
Não faz?
Da próxima vez em que você se deparar com um comentário desses, faça um favor a todas as vítimas:
Não retire a humanidade dos abusadores.
Enquanto dissermos que estupro é coisa de monstro, crianças não conseguirão denunciar seus agressores. Afinal, aquele tio que passa a mão na sobrinha é tão querido com todos! Na cabeça da menina de quatro anos, ele não pode ser um monstro. O paizão que faz churrasco no final de semana e espanca os filhos ao chegar em casa também não deve ser um monstro, todos gostam dele!
Eles não possuem garras afiadas e nem olhos assustadores. Eles não têm dentes pontiagudos e nem escamas. Abusadores jogam bola com os vizinhos no final de semana. Abusadores também são os queridões da turma. Abusadores frequentam o culto aos domingos. Abusadores são tios, primos, pais, padrastos. São médicos, advogados, taxistas, servidores públicos.
Abusadores estão por todo lugar, e talvez estejam mais próximos do que você imagina.
Resista à tentação de comentar que alguém que molesta uma criança é um monstro. Crianças não possuem a mesma abstração que você, e podem nunca vir a identificar agressões de um homem ou mulher, caso você afirme que quem maltrata um inocente não é um ser humano.
Monstros vão embora com cobertores e abraços.
Molestadores, não.

Texto de Natália Rosa Nodari

- Filho ninguém tem o direito de tocar em você. Ninguém pode fazer isso. Só depois quando você crescer e for um adulto, daí sim você vai escolher quem vai te tocar. Enquanto você for criança, ninguém pode fazer isso! Ninguém mesmo!!! E fale pra mamãe se alguém tentar. Combinado?

Essa foi a conversa que tive com meu filho de 4 anos. Acho que essa conversa tem que existir com os pequenos. Eles devem ser alertados. Devem saber que existe esse tipo de coisa. 
É uma porta que tem que ficar aberta, para que eles se sintam confortáveis em falar se algo acontecer.
Quando li este texto da Natália, achei forte e muito verdadeiro. 
Essa semana algo semelhante aconteceu com uma menina de 5 anos em um supermercado em Porto Alegre. Enquanto ela estava distraída olhando uma gôndola um senhor se aproximou e abusou dela rapidamente. Foi preso. 
E era um senhor com família, perfil no facebook, com filhos...Alguém aparentemente normal.
Os abusadores estão por aí...e muitas vezes mais próximo de que imaginamos. Acima de qualquer suspeita. Lobos disfarçados, em pele de cordeiro. Senhores com cara de bonzinho, comprando biscoitos no supermercado...
Humanos sim! Mas com a alma repugnante.


domingo, 17 de setembro de 2017

O Veneno das relações...


Excessos de críticas: o túmulo dos relacionamentos!



Ok.Ok.Ok. Algumas críticas são necessárias. Não dá para aturar tudo de boca fechada. Algumas críticas são importantes para o crescimento do parceiro e o bem-estar da relação. Por outro lado, algumas pessoas criticam excessivamente , quase que por vício. Precisam comentar qualquer gesto que o outro faça. Precisam jogar na cara as menores falhas do parceiro. Se qualquer detalhe sair do esquema que elas desejam, o tempo fecha. Caras feias são feitas. Escorpiões saem pela boca. Outros preferem criticar na forma de piadas bobas e sem graça que magoam do mesmo jeito ou até mais.

Corrigir um erro de Português, por exemplo, é benéfico. Por outro lado, tirar sarro quando o outro comete um erro é muito chato. Esculhambar a pessoa porque ela carece de alguma habilidade também é terrível. Fazer piadinhas para o parceiro sobre sua aparência é o túmulo do desejo. Ironizar falhas de memória, falta de coordenação motora, falta de conhecimentos em áreas que são importantes para nós, mas nem tanto para o outro, é entristecedor.  

E se as críticas e piadas forem feitas perto de outras pessoas, pior ainda. Além do desejo, morre a cumplicidade, a confiança.

É um horror ver homens e mulheres ironizando e criticando o jeito de ser dos parceiros sem papas na língua, sem demonstrarem o menor respeito ou empatia por seus defeitos, por suas dificuldades e limitações. Mais terrível ainda é ver que as mesmas pessoas que criticam sem o menor pudor, sem o menor constrangimento, que não filtram aquilo que elas vão falar, muitas vezes, são as mais sensíveis na hora de receberem uma crítica. Enfim, despejam no outro aquilo que elas não suportam que seja despejado nelas.

Conversar sobre problemas graves, incentivar o parceiro a crescer como ser humano são atitudes inteligentes, promovidas por pessoas que querem aprimorar a relação, aparando arestas e evitando que questões pequenas tomem proporções maiores por falta de um bom papo. Por outro, passar o dia criticando em nada ajuda. Muito pelo contrário. A pessoa vai criar uma resistência tão grande ao outro que quando ouvir uma crítica construtiva, que vale a pena ser ouvida, vai ignorar porque já está saturada, de saco cheio. Mesmo que o parceiro queira realmente ajudar, a pessoa excessivamente criticada já não consegue mais confiar no conselho do outro. Tudo vira um grande blá blá blá.

Sim, o excesso de críticas é o túmulo dos relacionamentos, mesmo quando as pessoas continuam juntas. Estar junto, vivendo debaixo do mesmo teto ou namorando há séculos, não é prova definitiva de harmonia e felicidade. Sim, tem muita gente que por variados motivos se sujeita a ser saco de pancada do parceiro.
E normalmente, quem critica demais, não está bem consigo mesmo. Olhar para o outro , apontando os seus defeitos a todo momento, é uma maneira de não olhar para si. De não encarar aquilo que incomoda em nós mesmos.

Texto de Silvia Marques
Fonte: O Segredo
imagem: google

----------------------------------------

Sem duvida a Crítica acaba com as relações, não só amarosas. 
É um saco estar perto de alguém que a qualquer momento te critica, te julga e te condena.
Mas existe um outro tipo de critica que o texto não citou, que acaba com as relações de uma forma silenciosa...que é a crítica mental. 
Se você critica seu parceiro(a) mentalmente, você cria uma atmosfera mental venenosa ao seu redor.
Somos energia, nosso pensamento é energia. Portanto, não precisamos falar nada para minar nossa relação. A pessoa sente vontade de se distanciar, e nem sabe porque. 
As mentes se comunicam sem que uma palavra seja dita.
Se a sua relação não está legal e você quer fazer algo para mudar essa situação, então comece por isso! Acabe com esse veneno.
Pare de criticar seu parceiro! 
Pare de ficar procurando defeitos e ficar se queixando.
Foque nas coisas bacanas que essa pessoa tem. 
O que te encanta no seu parceiro? Quais são as qualidades dele(a)? O que você admira?
Procure, lá no fundo do seu coração, o que fez você se apaixonar por esse homem ou por essa mulher!
Entenda que as pessoas não são perfeitas, temos que respeitar e entender isso; Elas são o que sabem ser.
Não dê mais foco para a Crítica, não deixe que ela cresça e transforme tudo ao seu redor em um deserto triste e árido. 

Sheila Costa do blog
Passarinhos no Telhado

sábado, 16 de setembro de 2017

Ei, traição? Por que chegaste?


- Ei, traição? Por que chegaste?
- Cheguei para fazer-te lembrar do teu Sol, o Sol de tua alma, que clama por tua atenção!
- Ei, traição? Por que machucaste-me assim ? Por que dilaceraste-me tanto ?
- Pois bem! Para fazer- te ter consciência do seguinte : a intensidade da tua dor, de como tu estás sentindo agora, é proporcional à intensidade da dor de tua alma, que senti a tua falta!
- Por que essa dor aumenta e não passa?
- Para que tu voltes e para que tu lembres em detalhes, com resiliência, a importância de viver somente para o teu mundo interior! 
A dor educa, minha menina!
A dor desperta-te para a única verdade: tu apenas tens o amor de tua alma.
Quando tu estás assim com a sensação de solidão e um quê de saudade, é o calor intenso de tua alma, que ama-te intensamente , e pede-te a tua volta!
E a tua alma espera-te calma e serena, com todas estas riquezas: amor, carinho, companheirismo, apoio, cumplicidade, aconchego, amplitude, fidelidade ... absolutamente e exclusivamente para ti!
Todas estas riquezas que tu procuras desesperadamente, em vão, nas pessoas e no mundo ... lá fora!
O tempo é o melhor amigo da tua alma! O teu caminhar, o teu ritmo é respeitado, é amado por tua alma!
Repito: ela ama-te e respeita-te. Ela sabe que tudo está certo e tudo flui na inteligência divina!
Só a tua alma sabe amar-te e sabe fazer-te compreender a importância dela para ti!
Ela não vai atropelar o teu processo de cura!
O teu retorno é inevitável!
Tudo flui sabiamente!
E quando o dia chegar, o dia da tua total maturação dentro do teu processo de retorno, tu saberás e sentirás profundamente, que aquilo que tanto procuraste ansiosamente , tu já tinhas posse!
Ao retornar e sentir o teu bem-amor, tu sentirás livre, preenchida, amada e respeitada; sentirás independência afetiva, e enxergarás que o mais importante é amar e ser amada por ti mesma!
No teu centro interior e na posse do teu bem-amor, tu farás um bordado com linhas de paz e afeto, desenhando nos corações alheios, os laços verdadeiros, os laços de respeito e de irmandade.
Sem a prisão do orgulho! 
Sem as amarras da vaidade!
No amar de verdade! 
No amar espiritualidade! 
No amar multiplicação !
No amar sem reservas, sem regras! 
Só na entrega,
No encontro,
No gosto, 
DE ESTAR com outro.
Só no deleite 
No presente
de sentir 
O TEU AUTOAMOR!

Texto Canalizado por Viviene Kauf,
dedicado a uma amiga.
Fonte: Você pode, você é sua própria luz.

quarta-feira, 13 de setembro de 2017

Ah...o tempo...


"Tem o importante que sabe que é comum.
Tem o comum que se acha importante.
Tem o diamante que sabe que é pedra.
Tem a pedra que se acha diamante.
Enquanto isso, o tempo passa levando comuns, importantes, pedras e diamantes."

Ricardo Azevedo



segunda-feira, 11 de setembro de 2017

Saiba porque você atraiu um assalto...


Olá amigos!

Hoje, trago para vocês um vídeo muito interessante!
Peço apenas que assistam com o coração aberto, independente da sua religião e das suas crenças. Assista e veja a mensagem por trás de tudo. Achei essa explicação tão perfeita, tão esclarecedora...tão profunda.
Essa moça do vídeo, chama-se Viviene Kauf e ela recebe o "Joaquim", que é um espírito muito esclarecido e eles falam sobre assuntos diversos do dia a dia. Esse vídeo fala sobre ASSALTOS. O que isso significa, "metafisicamente" falando.
Por que uma pessoa é assaltada? 
Que tipo de pensamentos que atraem esse tipo de episódios para nossa vida? 
Pois, é...tudo isso o Joaquim explica de uma forma muito clara.
Assista, com o coração aberto! 
Sei que vai gostar...
Traga um cafezinho...e vem assistir:


Viu só que lição interessante! :)

Com carinho, amor e leveza...
Sheila Costa
do blog Passarinhos no Telhado.

Fonte: Você pode. Você é sua própria Luz.


quinta-feira, 7 de setembro de 2017

Oração pelo Brasil...


Neste momento, flui do mundo da luz uma uma força poderosa capaz de promover uma grande transformação... 
Transformando consciências e corações...
Que nosso país seja envolto por essa luz. 
Que cada um dos brasileiros tenha consciência do seu papel e das suas responsabilidades.
Que cada um faça a sua parte e cuide com amor do que lhe cabe. 
Que a consciência de coletividade fique mais forte em nossas mentes...pois no momento que eu prejudico alguém eu prejudico a todos e a mim mesmo. 
Que possamos tomar posse verdadeira dessa terra. Ela é nossa! 
Que possamos honrar esse solo sagrado e agradecer por tudo de maravilhoso que ele nos dá. 
Que neste momento uma onda de amor envolva a todos. 
Amor à pátria...amor à vida...amor ao próximo...cheia de luz...e cheia de fé.
Que assim seja..


Sheila Costa do blog
Passarinhos no Telhado
imagemdaqui

Sobre ser bondoso...


"Se você estiver esperando uma recompensa por ser uma boa pessoa, isso significa que você não é uma boa pessoa, mas um bom negociador. Faça o bem sem esperar nada em troca...nem um obrigado. Seja como uma flor que solta o seu perfume no ar, independente se tem alguém para apreciar ou reconhecer a sua fragrância." 

Sheila Costa do blog
Passarinhos no Telhado

domingo, 3 de setembro de 2017

Você quer algo? Seja esse algo...


Você quer vizinhos silenciosos... 
Seja o silêncio, acalme seu próprio coração, finde a "malepenscencia" e substitua por pensamentos serenos.

Você quer dinheiro. SEJA O VALOR.
Você prima pela própria excelência pessoal? Ou faz tudo largado, de qualquer jeito, sem qualidade... Antes do dinheiro chegar, seja o equivalente monetário dele, seja alguém com VALOR, um profissional que disputem a tapa, uma mãe adorada por seus filhos, um homem admirado por sua HONRA, uma mulher notável... E entenda que ser o VALOR nada tem a ver com se rebaixar para ter aplauso de ninguém... É, tem gente que confunde...

Você quer um ambiente pacífico. 
Seja a tranquilidade, o sossego, personifique a paz que procura.
Como disse Gandhi: :"Seja aquilo que você quer ver no mundo".
Pare de guerrear... Com seu cônjuge (por poder na relação), com seus filhos (pra provar quem tem autoridade em casa), com seus colegas de trabalho (em uma competição ridícula por quem ganha o tapinha nas costas, do chefe... que nojo...)

Ao invés de botar fogo em contendas, apazigue; esse negócio de gostar de ver o circo pegar fogo e gente se desentendendo é mesquinho demais.

Antes de tudo, seja seu mais pacífico amigo, em sua relação com você, abandone o carrasco e seja gentil com suas falhas, é normal, siga no seu melhor e entenda: se você é o melhor amigo de alguém, por quê não se-lo com a pessoa mais importante da sua vida? (Você).

São meros exemplos para dizer que: 
VOCÊ PRECISA SER UM EQUIVALENTE VIBRACIONAL DAQUILO QUE DESEJA.
Antes de agir silenciosamente, silencie sua tagarelice mental.
Antes de, equivocadamente, se esforçar para "provar" seu valor, RECONHEÇA-O (e não terá que provar nada pra ninguém... Mas já SERÁ o valor).

Antes de fazer parte da turma do "deixa disso", faça da SUA CASA MENTAL o tipo de ambiente em que quer morar.
PORQUE AÇÕES SÃO IMPROFÍCUAS DIANTE DE UMA VIBRAÇÃO QUE AS CONTRADIZ.

E é por isso que não adiantou nada você estudar feito um louco, se esforçar, se dedicar, dar o seu "máximo" e não passar naquele concurso, não conseguir aquela vaga, ter sido preterido naquela promoção; e a despeito de todas as cirurgias plásticas e guarda roupa caro, cursos de pompoarismo, você estar aí, encalhada, postando sua carência pra qualquer um ler...

Porque NÃO É O QUE VOCÊ FAZ QUE DETERMINA NADA, É COMO VOCÊ VIBRA e REAGE DIANTE DOS IMPREVISTOS...

Então, SEJA AQUILO QUE VOCÊ ALMEJA, porque - irresistivelmente - o que você quer não tem outra opção a não ser SEU!

Texto de Rayra Kalidan
imagem: Gioconda Belli

quarta-feira, 30 de agosto de 2017

Adeus Louise...

08/10/1926 - 30/08/2017 

A nossa amada Louise L. Hay faleceu nesta manhã, 30 de agosto de 2017, de causas naturais aos 90 anos de idade. Ela fez a sua transição de forma tranquila e rodeada por entes queridos.

A Louise era uma uma mulher incrível! Todos que tiveram o privilégio de conhecê-la, pessoalmente ou através das suas palavras, sentiram a sua paixão por servir os outros. 

"No infinito da vida onde estou, tudo é perfeito, pleno e completo..."

**Biografia de Louise L Hay**

Louise Hay foi uma autora muito conhecida. Palestrante motivacional e fundadora da editora Hay House. Pioneira da chamada onda da Nova Era surgida nos anos 70. É também autora de diversos livros de auto-ajuda, incluindo um dos mais vendidos: Você Pode Curar a Sua Vida.

Louise teve uma infância simplesmente horripilante, terrível. Os pais se separaram quando ela era ainda bebê; a mãe casou se de novo com um homem violento; Louise foi violentada por um vizinho e vivia uma vida de pobreza, brutalidade e medo.

Claro que naquela atmosfera a pequena Louise não foi capaz de desenvolver seu amor-próprio, e essa falha continuou a existir durante dezenas de anos, mesmo quando ela já se tornara uma ‘top model’ famosíssima, trabalhando para os grandes costureiros nova iorquinos.

Sua vida começou a mudar quando conheceu a Church of Religious Sciences ("Igreja das Ciências Religiosas'), uma igreja que se ocupa principalmente com o tema da cura. Ali Louise se tornou logo muito ativa; estudava intensivamente o esoterismo, métodos de cura e religião, e começou a ser procurada como conselheira.

E aí, de repente, recebeu de seu médico a seguinte informação: "Você tem câncer. É incurável..."

Mas Louise não queria aceitar a condenação de morte. Nem queria ser operada. Em vez disso, ela começou a pesquisar todos os métodos de cura de câncer alternativos possíveis e usava o que considerava ter relação com seu caso. Ela mudou radicalmente seu regime alimentar e fez varias outras coisas. Assumiu em 100% a responsabilidade por sua doença e a própria cura o que também significava que ela deveria se livrar dos padrões mentais que haviam causado a doença. Em seu livro ‘You Can Ideal Your Life’ ("Você Pode Curar Sua Vida "), ela declara:

“Eu sabia que devia me libertar dos ressentimentos oriundos da minha infância. Sim, tive uma infância muito difícil, pesada fui explorada de todos os jeitos: espiritualmente, fisicamente, sexualmente. Mas aquilo acontecera já havia muitos e muitos anos, e não era uma desculpa pela maneira com que me tratava hoje em dia. O que aconteceu era que, literalmente, eu consumia meu próprio corpo através do tumor maligno, porque não conseguia perdoar. Chegara a hora para eu superar aquelas experiências do passado e assim tentar entender quais foram as experiências que fizeram as pessoas tratar uma criança do modo que me trataram. Com a ajuda de uma terapeuta, expressei toda aquela raiva acumulada e contida, batendo num travesseiro, rasgando-o, berrando de fúria. E depois me senti já bem melhor. Aí comecei a juntar as coisas que os meus pais me contaram sobre sua própria juventude e cheguei a ter uma ideia das suas vidas. E, adquirindo mais compreensão, me tornando finalmente madura, comecei a ter piedade dos seus sofrimentos."

Assim, ela foi capaz de perdoar seus pais e finalmente desenvolver o seu amor-próprio. Ela aconselhava um exercício que a ajudou muito durante os meses de tratamento: "Coloquei me em frente de um espelho, dizendo coisas como: `Louise, eu te amo, te amo de todo coração'. "

Para Louise Hay, são estes os pontos mais importantes para quem deseja adquirir saúde mental, emocional, física: perdoar e amar a si próprio.

Meio ano após ter diagnosticado em Louise o tumor maligno, o médico não conseguiu encontrar mais nada da doença. O câncer havia desaparecido uma vitória praticamente inacreditável do espírito sobre a matéria. Depois daquela experiência, Louise Hay voltou de Nova York para Los Angeles, onde se criara. E ali começou sua fantástica carreira, no início dos anos 80. Seus livros e videocassetes são todos best sellers e se alastraram pelo mundo inteiro.

Pode se criticar a tendência americana de comercializar até o espiritual, como também existem pessoas que acham que o trabalho de Louise Hay é pouco "científico" e "intelectual". Mas sem dúvida alguma ela soube curar milhões de pessoas ou, pelo menos, levá las à paz interior. E até pessoas sãs podem aprender muito com essa mulher amorosa, experiente, talentosa e tolerante.

*O que você considera mais importante para transmitir através de seu trabalho?
“Que nós somos os próprios causadores das nossas experiências e que podemos também modificá-las. E a coisa mais importante é amar a si próprio. O que é, para muitas pessoas, uma cura milagrosa”.

*Você acha então que a causa mais profunda de todas as doenças é que as pessoas se valorizam pouco, não têm amor próprio?
“É certamente a causa de muitas experiências negativas, incluindo o sofrimento físico. Pessoas realmente felizes são saudáveis”.

*Então você não quer ser uma mestra?
“Não. Acho perigoso. As pessoas podem aprender comigo até um certo ponto, a ai devem procurar em outras direções. Minha meta é um mundo onde todos se amem, onde eu, não importa onde vá, encontre pessoas pacíficas, amorosas, alegres . . . e que saibam cozinhar muito bem! (Ela começa a rir gostosamente.) Vocês estão vendo? Estou criando um mundo para mim onde eu gostaria de viver”.

*Você também escreve: "Não se critica nunca." Se criticar não pode ser bastante saudável e útil no processo de cura?
“Não, não acho que se deva criticar. Podemos decidir quais as mudanças a serem feitas. Mas não precisamos ficar chateados para limpar nossa casa.”

*Na contracapa de seu livro You Can Heal Your Life consta que você é uma personalidade internacionalmente conhecida no campo da Nova Era. O que, para você, quer dizer "New Age"?
“Nós estamos mudando nossa maneira de pensar. Éramos vítimas sem esperanças, a agora estamos aprendendo que podemos assumir responsabilidades, podemos literalmente mudar nossas vidas. Por isso se trata realmente de uma nova era!” 

Fonte: Imagick.org.br


A Hay House continuará o legado de Louise e continuará a publicar produtos e cursos de aprendizagem on-line que se alinham com sua mensagem de auto-aperfeiçoamento e auto-amor.

A propriedade de Louise Hay, bem como todos os royalties futuros, serão doados para The Hay Foundation, uma organização sem fins lucrativos criada por Louise que apoia financeiramente diversas organizações que fornecem comida, abrigo, aconselhamento, cuidados paliativos e fundos para os necessitados.

Gratidão pelos seus ensinamentos amada Louise.
Que nesse momento você possa avistar uma revoada de pássaros cobrindo o céu...
É a minha forma de dizer: Muito Obrigada!

Com amor...
Sheila Costa do blog
Passarinhos no Telhado

Leia mais textos e mensagens de Louise L. Hay - AQUI

segunda-feira, 28 de agosto de 2017

Nossa armadura psicológica...


Nossas orações, nossos cânticos, nossos mantras, nossas escrituras, nossos deuses, nossos sacerdotes, são tudo partes de nossa armadura psicológica.
Isso é bem sutil. 
Um cristão acredita que ele será salvo – ninguém mais será. 
Agora isso é sua defesa organizada. Todo mundo vai para o inferno menos ele, devido a que ele é um cristão. 
Todavia cada religião acredita da mesma maneira que somente eles serão salvos.
Isso não é uma questão de religião. 
O problema é o medo e de ser salvo do medo, assim isso é natural de certa maneira. Mas num certo ponto de sua maturidade, a inteligência exige que isso seja abandonado. 
Isso foi bom quando você era uma criança, mas um dia você precisa deixar seus ursinhos de brinquedo, do mesmo jeito que um dia você precisa deixar seu "Deus", da mesma maneira, um dia você tem que deixar seu Cristianismo, seu Hinduísmo. 
Finalmente, no dia que você abandonar toda sua armadura significa que você deixou de viver a partir do medo.
E que tipo de vida pode existir a partir do medo? 
Uma vez abandonada à armadura você pode viver do amor, você pode viver de uma forma amadurecida. 
O homem totalmente amadurecido não tem medo, nem defesa; ele é psicologicamente completamente aberto e vulnerável.
Num ponto a armadura pode ser uma necessidade... 
Talvez seja.
Mas quando você cresce, se você não estiver somente envelhecendo, porém também crescendo, crescendo em maturidade, assim você começará a ver o que você está carregando com você. 
Por que você acredita em Deus? 
Um dia você tem que ver por você mesmo que você nunca teve contato com esse "Deus". E que você não está sendo sincero.
Que tipo de religião pode haver quando não há nenhuma sinceridade, nenhuma autenticidade? 
Você não pode nem mesmo dar razões para suas crenças, e vocês ainda continuam apegados a elas.
Olhe mais de perto e você descobrirá medo por trás delas.
Uma pessoa amadurecida deve desconectar-se de tudo que estiver relacionado com o medo. 
É assim que a maturidade chega.
Apenas observe todos os seus atos, todas as suas crenças e descubra se elas estão baseadas na realidade, na experiência, ou se estão baseadas no medo. 
E qualquer coisa baseada no medo precisa ser imediatamente abandonada, sem um segundo pensamento."

Osho


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...