Pesquisar este blog

Tradutor

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Acolhendo o desconhecido

Amar o novo, acolhê-lo de coração aberto, sem medo ou resistência, é uma das maiores dificuldades para a maioria dos seres humanos. 
Isto porque o ego sente-se seguro e confortável apenas nas situações que lhe são familiares.

Entretanto, nenhuma experiência pode nos levar ao crescimento interior, mais do que o desconhecido. Nele, somos obrigados a mobilizar recursos que não são baseados apenas no conhecimento habitual, que tem sua raiz na mente, na razão.

Muitas circunstâncias exigem de nós um outro tipo de sabedoria, que não está disponível em nenhuma biblioteca. Ela brota de nosso próprio ser e está sempre disponível, para aqueles que se dispõem a descobri-la.

O caminho exige disciplina, perseverança e, ao mesmo tempo, um relaxamento interno, uma confiança de que tal poder, em algum momento, se revelará.

E ele se revela, quando nossas resistências e nossa ansiedade tiverem sido finalmente vencidas. Assim, os insights se tornam mais e mais presentes, e nada será preciso além de parar, silenciar e ouvir. 

" ...Apenas estar comigo... isto é satsang, isto é um alto contato. Apenas estar comigo... apesar de você, alguns raios entrarão em seu ser e vão começar a jogar. E, então, você se tornará consciente de que a vida que você viveu não era vida afinal, que você tem estado em uma ilusão, que você tem estado sonhando. Aqueles poucos vislumbres de realidade vão quebrar todo o seu passado. E depois há transformação. Ela vem naturalmente de sua própria vontade - segue-se ao entendimento." Osho em A Visão do Tantra

Texto de Elisabeth Cavalcante

Um comentário :

Fico feliz com a sua companhia!
E fico mais feliz ainda quando você deixa um comentário!
Obrigada viu! :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...