Pesquisar este blog

Tradutor

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Quer ter uma família unida?




Aceite as diferenças e aprenda a respeitar as opiniões dos outros.
Isso garante uma união muito mais verdadeira e feliz entre as pessoas!

Você se preocupa com a sua família? Quer mantê-la unida? Faz de tudo para que a paz seja uma constante entre seus entes queridos? Pois é, pessoal, para que essa harmonia esteja presente, é necessário aprender o verdadeiro significado da família.

Muitas pessoas pensam que a família se resume a laços de sangue... Mas isso é o que menos importa! Há também quem acredite que, em um grupo familiar, todos os componentes devem ter os mesmos valores e seguir os mesmos caminhos. Nada a ver... Claro que é possível haver afinidade entre os membros, mas ninguém é igual a ninguém dentro da mesma família. É preciso, acima de tudo, aceitar as diferenças entre todos.

E aceitar as diferenças significa ter compreensão, abertura e diálogo. Quando não aceitamos algo, é comum que a gente queira impor um modelo. Sem perceber, nos esforçamos para que nossos filhos, por exemplo, adotem condutas que estejam de acordo com a nossa visão de mundo. Sim, devemos orientá-los, mas muitos pais estabelecem um modelo rígido de educação. Resultado: é um tal de filho mentir pra pai e mãe... Triste, não?

É impressionante como as pessoas não aceitam as diferenças. Nós nos fechamos tanto em nossas vidas, nos próprios valores e verdades, que não toleramos sequer uma ideia oposta à nossa. Tente incorporar a seguinte linha de raciocínio:

"A cabeça daquela pessoa é assim e eu respeito. Ela pode me contar tudo, que eu não me choco nem critico. Não sou juiz: sou amiga".

Agir assim favorece o diálogo e a paz. Se, por outro lado, você condena, o outro se afasta - e não só na família, mas em qualquer relação. E não adianta a mãe vir com aquelas frases: "Te amo, quero o teu bem. Portanto, faça isso ou aquilo". Reflita comigo: será que esse bem é realmente o bem do filho?

Vamos lá, aposte na flexibilidade. Sem ela, os laços se rompem. Com ela, os laços se estreitam. Ou aceitamos as diferenças - e aprendemos a conviver com elas - ou não convivemos com ninguém. Pare de brigar com a realidade! Você sofre, se debate e se desgasta, principalmente quando não consegue se controlar. Aí, a raiva, o aborrecimento e a preocupação entram em cena. Deixe de querer mudar o outro. Isso é um verdadeiro desrespeito com você mesma.

O importante é ter paz e equilíbrio. Dois filhos podem ser muito amigos, mas outros podem se dar bem apenas com amigos de fora da família. As relações dentro do lar vão se estabelecer como podem e não como imaginamos ser o ideal. Aliás, não existe família ideal - há, sim, famílias de verdade, como a sua! Então, aceite a individualidade de cada um.

Aliás, preste atenção: sentimento de família é elo humano. Não está restrito aos filhos, maridos, avós, primos etc. Está na esfera social. E quando você souber aceitar as diferenças, os valores e as vontades das pessoas, conquistará uma atitude mais fraternal. É como aquela pessoa que, mesmo sem fazer nada, recebe mil beijos e abraços. O segredo desse carisma? Abertura. Pratique isso dentro da sua família e garanta a união! Pratique-a em todos os lugares, e você viverá cercada de amigos. 


Por Luiz Gasparetto
Imagem daqui

--------------------------------

É amigos...as vezes o nosso maior desafio está dentro de casa mesmo!
Acredito verdadeiramente nisso: que a união familiar somente vai existir quando "aceitarmos" os outros como eles são...não existe outra maneira. 
E essa aceitação tem que vir do coração, tem que vir de dentro...é energético mesmo...pois energia fala mais que palavras. As pessoas "sentem" quando não são aceitas.
Se você tem alguma diferença com algum familiar...toda vez que pensar nessa pessoa mentalize a seguinte frase: "eu te aceito como você é". E você verá que uma ponte energética começa a ser construída  e essa energia de aceitação acaba atingindo o outro e a mudança na relação é natural. 
Comece por você! Dê o primeiro passo!
Não adianta amigos...
A única pessoas que podemos mudar nessa vida é nós mesmos (e olha que muitas vezes é bem difícil né?!)  Então vamos aceitar os outros como eles são, por mais difícil que seja. 
De que vale tanto orgulho? hã? Se a vida se desfaz com um sopro...

Lembre-se desse pensamento de Osho:

"O julgamento é feio - ele fere as pessoas. Por um lado, você vai machucando, ferindo-as; e por outro lado, você quer o amor delas, seu respeito. Isso é impossível. Ame-as, aceite-as e, talvez, seu amor e respeito possam ajudá-las a mudar muitas de suas fraquezas, muitas de suas falhas - porque o amor lhes dará uma nova energia, um novo significado, uma nova força. O amor lhes dará novas raízes para se erguerem contra os ventos fortes, um sol quente, a chuva forte."

Beijos cheios de paz!

Sheila Costa 
do blog Passarinhos no Telhado

16 comentários :

  1. Estou encantada, maravilhada com este Blog tão lindo, radiante, cheio de vida!

    Família é tudo na vida! É o que temos de concreto, é amor verdadeiro.

    Eu amo e cuido da minha família, pois eles são anjos em minha vida.

    Estou seguindo este telhado repleto de amor.

    Beijos, feliz 2013.


    http://luzia-medeiros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Luzia! Seja sempre bem vinda!
      bjs e Feliz 2013 pra vc tbm!

      Excluir
  2. Que coisa linda este texto! É perfeito! E como é difícil aceitar as pessoas como elas são! Acredito também que os nossos maiores desafios estão dentro do nosso próprio lar, ali estão as nossas maiores provas! Com o tempo e esforço, vamos aprendendo a amar e respeitar a todos, e assim vamos melhorando a convivência com os nossos entes queridos!

    Beijos!!♥

    ResponderExcluir
  3. O maior desafio sempre esteve e ainda está em minha própria casa. Era com a família de onde vim e hoje na que construí.
    Já tentei encarar como prova divina, como natural, como fardo e hoje administro sem querer entender, me colocando no papel de que eles um dia evoluirão nesse sentido e caso não evoluam, azar o deles, mas é difícil.
    Não gosto das músicas que a maioria gosta, nem de ler o que ta na moda, nem de comer o que todo mundo come, nem tenho posturas e opiniões sobre quase td que sejam facilmente aceitas, entendidas.
    Todos, o tempo todo, sempre disseram e dizem que eu preciso mudar, querem me ensinar...Isso cansa, já me deprimiu, hoje apenas cansa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sei o que é isso...se sentir um pouco "ovelha negra". Eu nasci em uma família de evangélicos por parte de mãe...e eu sou a única espiritualista na família. Confesso que não foi fácil, muitas vezes algumas coisas batiam forte e me deixara muito irritada. Mas um dia resolvi aceita-los como eles são...sem querer mudar nada. E como mágica eles começaram a me aceitar também. Quando eles falam alguma coisa que me desagrada..entra por um ouvido e sai por outro. Não fico mais dando importância para o que é dito. Tirei a importância da opinião deles e sempre penso: essa é opinião deles, então que fique com eles. Percebo que quanto mais resistência criamos...pior é. Então deixei fluir e hoje nos damos todos bem, graças a Deus! :)

      Excluir
    2. Venho tentando fazer isso, mais ainda estou engatinhando, investindo em voar.
      Obrigada amiga por seus conselhos, por dividir sua vida, aprendizados, espiritualidade contagiante e agregadora conosco.
      Sou sua fã :)

      Excluir
  4. Muito verdadeiro! Recentemente, tive uma séria discussão com uma de minhas irmãs porque ela não respeitou minha maneira de ver as coisas, meu modo de agir. Ficamos seis meses sem nos falarmos. Foi horrível. Em ocasião da doença de nossa mãe, estamos resolvendo tudo aos poucos, e estabelecendo novos parâmetros. Sem respeito e aceitação, nenhuma relação vai adiante.

    ResponderExcluir
  5. Parabéns pela postagem, que hoje e sempre continue sendo iluminada. Você esta me ajudando a viver e estou passando seu blog adiante pra ILUMINAR mais vidas. Fique bem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Feliz em poder ajudar de alguma forma! Obrigada pelo carinho! :)

      Excluir
  6. Sheila adorei seu ovo 2013 disponibiliza ele ou um parecido pra gente por favor? se não for pedir demais rs
    Beijos bom dia
    inspiresenoamor.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oi Sheila, obrigada por me lembrar dos ensinamentos, ai vigiar é tão difícil! As vezes nos engolfamos nos sentimentos das outras pessoas e aí já era. Não podemos perder o foco, a diretriz. Te adoro. Bjks e seja feliz sempre :)

    ResponderExcluir
  8. passando para desejar a vc e seus seguidores um ano de 2013 de muito amor e muita paz.

    bjs

    selma

    ResponderExcluir
  9. Sheila querida!
    Gostei muito de ler esse post, pois ele fortalece coisas nas quais já acreditava antes e me estimula a continuar acreditando, apesar de ser tão difícil na prática!
    Quero agradecer por sua amizade e companhia ao longo de 2012 e quero deixar aqui meus mais sinceros votos de um feliz 2013, repleto de saúde, alegria e prosperidade!
    Sei que uma pessoinha está quase chegando e que essa benção inunde sua vida de felicidade!
    Agradeço por compartilhar tantas mensagens e dicas maravilhosas, que nos ajudam a levar a vida de uma forma mais fácil e feliz!
    Beijos
    Ju

    ResponderExcluir
  10. Sheila, cheguei aqui como curiosa e parto levando lindos aprendizados. Li várias mensagens lindas e orientadoras. Parabéns pelo blog sério mas leve. Que continue assim. Tornei-me seguidora com prazer e já salvei o 'Passarinhos no telhado' como sendo dos meus blogs favoritos. Feliz 2013 e continue, por favor, enriquecendo nossa blogosfera. Beijos, Paula

    ResponderExcluir
  11. Oi ! Que lindo post !Amei este ensinamento, como sempre eles no ajudam a refletir e conduzir nossas vidas da melhor forma.
    Que o ano de 2013 seja maravilhoso , que Deus continue te iluminando e abençoe este serzinho que está chegando,
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Muito legal o post. Nem sempre nossa família é como aquela da propaganda de margarina e cabe a nós aceitarmos uns aos outros com olhar mais fraterno e com menos picuinha. abraços

    ResponderExcluir

Fico feliz com a sua companhia!
E fico mais feliz ainda quando você deixa um comentário!
Obrigada viu! :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...