Pesquisar este blog

Tradutor

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Sem julgamento...

Já notaram como temos a mania de classificar as coisas de boas ou ruins e de congelar essa classificação, fazendo com que criemos a falsa expectativa que aquelas coisas serão totalmente boas ou totalmente ruins para sempre... Quase nunca damos espaço para o caminho do meio... quase nunca nos lembramos que nada é totalmente bom ou totalmente ruim e que tudo tem os dois lados... que tudo está mudando o tempo todo e, principalmente, quase nunca nos lembramos que nos ligarmos nesses conceitos de bom ou ruim só nos prende cada vez mais à dualidade... e a ter que nos defender...
Além, é claro, de nos dificultar estar no presente...

Nos esquecemos que o presente é novo e nele cabem todas as possibilidades... se estamos armados de expectativas e de julgamentos... o presente passa cada vez mais longe.

Quando aceitamos as coisas... as pessoas... a vida... como elas se apresentam no momento, ampliamos em muito as nossas possibilidades de felicidade.
Olhamos para tudo com naturalidade e escolhemos o que queremos viver, sem julgar que é bom ou ruim... Quantas vezes o bom já virou ruim e vice-versa, conforme o nosso momento... e quantas vezes já vimos o quão equivocados podem ser nossos julgamentos, porque nessa realidade de terceira dimensão a nossa visão é muito limitada e nunca vemos o quadro todo. Nossos julgamentos são parciais porque só vemos uma parte da situação.
Quantas e quantas vezes já nos arrependemos dos nossos julgamentos e percebemos como estávamos equivocados, quando alguma coisa se esclarece e podemos ver de outro ponto de vista.

Atraímos aquilo que estamos em sintonia... se atraímos coisas que não gostamos, elas não estão só fora da gente, e tentar mudar o exterior não funciona... Se não gostamos do que estamos atraindo para nossa vida, o primeiro passo é a aceitação de que somos responsáveis por aquilo...
Sem julgamentos de que eu sou bom e o outro é ruim, porque entendemos que tudo está dentro, fica mais fácil nos afastarmos da incômoda posição de vítimas, que nos prende em queixas e reclamações infindáveis e não leva a lugar nenhum... só nos tira energia e alimenta a nossa autopiedade.

Nossas escolhas são, na maior parte da vezes, baseadas em julgamentos... nossos ou do outro... e nem sempre nos fazem felizes...
Mas... existe uma fórmula mágica de fazer escolhas que nos afasta dos julgamentos equivocados baseados na razão e na nossa visão limitada e que nos proporciona um caminhar mais feliz... uma fórmula que não leva em conta a nossa classificação de bom ou ruim, fácil ou difícil...
Essa fórmula é seguirmos o nosso coração... Em vez de ficarmos nos infindáveis julgamentos e dúvidas entre o que será melhor ou pior... podemos transcender isso tudo ao estabelecermos uma conexão cada vez mais íntima com o nosso coração... com a nossa intuição...
Em cada um de nós existe uma "Parte que Sabe"... que tem uma visão ampla e uma sabedoria que está além do tempo linear... muito além do que podemos alcançar com nossos cinco sentidos...

Escutar e seguir o coração é como dançar com a vida em perfeita sintonia, uma dança cuja melodia pode se revelar inesperada, mas, tão harmoniosa que nos dá a certeza que o Universo é o Maestro...

Texto de Rubia A. Dantés


4 comentários :

  1. estou lendo o livro A cabana, e lá fala disso. Dessa mania que os humnos tem de classificar as coisas como boas ou ruins do nada, aparentemente.
    Bjus

    ResponderExcluir
  2. Achei o seu blog muito bonito, muito bem escolhida as cores, um tom muito delicado. Gostei de verdade. Essas imagens com passarinhos são lindas e faz o seu cantinho ser agradável, rs! Parabéns! Me inspirei no seu blog pra produzir o meu... escolhi uma cor "azul" e ficou até legal.. rs
    Bjus e abraços!

    ResponderExcluir
  3. Vim…
    Gostei…muito…
    Sim, vou voltar...

    Um beijo da Nita.
    De boa noite…:)

    ResponderExcluir
  4. Sheila, que recanto mais prazeroso você criou aqui! Aceitei o convite, puxei uma cadeira e sentei-me tranquilamente, deixando que o canto dos pássaros me chegasse aos ouvidos, que o aroma do incenso me inebriasse os sentidos, que a música pousasse suavemente na minha alma, e ouvindo o mensageiro dos ventos e vendo a cortina dançar, sorvi pausadamente o delicioso chá que você preparou com tanto carinho. E fiquei aqui, esquadrinhando cada pedacinho do seu recanto tão belo e aconchegante, sem nenhuma vontade de ir embora. Quando me dei conta muito tempo havia se passado, por isso saio agora de mansinho para não perturbar o sossego que reina por aqui, levando no coração a certeza de voltar, mas deixando um beijo e um sorriso depositado nas asas de um lindo passarinho que alegremente cantava na sua janela.
    Marlete
    http://umraiodeluzchamadomateus.blogs.sapo.pt/

    ResponderExcluir

Fico feliz com a sua companhia!
E fico mais feliz ainda quando você deixa um comentário!
Obrigada viu! :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...