Pesquisar este blog

Tradutor

quinta-feira, 1 de março de 2012

Os conectados...

 
Esses dias recebi a visita de dois grandes amigos que não via há muito tempo. Queria colocar o papo em dia e matar a saudade, mas não foi possível. Infelizmente, recebi na minha casa apenas os seus “corpos” pois as suas almas não vieram com eles. Calma...não aconteceu nenhuma tragédia! rsss O problema é que eles não vieram sozinhos: ele trouxe o seu iphone e ela o seu blackberry. Ambos ficaram o tempo inteiro conectados à internet e totalmente desconectados do que estava acontecendo a sua volta. Eu ficava ali, tentando chamar a atenção e rezando para que suas almas voltassem para seus corpos. Queria apenas os meus amigos de volta, aqueles amigos divertidos... do tempo em que os celulares apenas faziam e recebiam ligações.

 Mas as coisas mudaram e o que foi não volta mais...

Estamos vivendo o tempo em que as pessoas estão se conectado virtualmente e se afastando fisicamente. Já cansei de ver em restaurantes casais juntos na mesma mesa, mas a quilômetros de distância um do outro, distraídos em seus smartphones . 

Eu gosto muito de internet, mas não quero isso pra minha vida. Quero saborear cada momento, sentir,observar, viver e amar...não quero me perder em um mundo paralelo e deixar o que é real escapar por entre os dedos. Quero estar atenta e viver o agora, viver o momento. 

Não falo isso querendo julgar quem optou por viver assim. É que muitas vezes não nos damos conta e acabamos enterrados até o pescoço nessa  tentadora "areia movediça". Eu também tenho smartphone e muitas vezes me pego passando do “limite”. Mas definitivamente eu não quero isso para mim.

As redes sociais também me faz refletir ...até que ponto é saudável? Hã?

Uso para manter contatos, trocar mensagens e informações. Mas percebo pessoas que passam do limite do razoável, daquilo que considero “normal”. 

Tenho um conhecido que fotografa tudo o que ele vai comer e mostra no facebook. Tenho uma amiga que parece um GPS ambulante, pois ela fica avisando onde está o tempo inteiro. Outra tira férias e fica mais preocupada em atualizar o facebook para mostrar que tem uma vida interessante do que curtir a viagem e relaxar. Fotos muito intimas, desabafos muito íntimos, etc...

Então eu me pergunto: até que ponto essa exposição é saudável? Será que tem um limite?

Sinceramente, eu acredito que tem sim. Tem coisas que não interessam aos outros, tem momentos que são só nossos e merecem respeito. Tem coisas que devo compartilhar sim, mas com um amigo íntimo e não com o padeiro da esquina que me adicionou. 

Tem uma frase que eu acho perfeita sobre o tempo que diz assim:

"Quando você dedica seu tempo a alguém ou a alguma coisa, você está dedicando uma porção de sua vida que jamais irá recuperar"

Façamos bom uso do nosso limitado tempo saboreando cada instante, aproveitando cada momento, dando atenção primeiro ao que está diante dos nossos olhos. Vamos usar as tecnologias sim, mas achar o caminho do meio, o equilíbrio, sem excessos de distração e exposição.

Tem coisas que a tecnologia nunca será capaz de recuperar... e uma delas é o tempo que se foi...o momento que passou por nós e não vimos...

Bom, essa é apenas minha opinião...

Beijos desconectados...


9 comentários :

  1. Perfeito, eles estão por todos os lugares e vejo casais que passam o tempo mandando mensagens um para outro, estando sentados na mesma mesa. No Natal pedimos que os jovens guardassem os seus telefones para que a gente pudesse conversar e estar juntos. Em silêncio, se fosse o momento.

    ResponderExcluir
  2. Sheila ! Descobri o teu telhado há pouco tempo,e estou encantada com tudo que vejo e leio...tem pessoas que realmente nasceram com o dom,muitas vezes queremos dizer tanta coisa...na cabeça tem tudo certo...mas colocar no papel não é para qualquer um...Parabéns por esse telhado tão delicado...todos os dias dou uma passadinha por aqui para me deliciar...beijos.

    ResponderExcluir
  3. Sheila querida,
    acredito que tudo na vida tenha limites! Não sei o que passam na cabeça dessas pessoas, as vezes fico pensando: qual a diversão que é atualizar Facebook ou Twitter, falando sobre sua vida, postando coisas intimas.
    Super legal que a pessoa tenha viajado, ou esteja em tal canto. Mas são momentos íntimos com a família, ou amigos, ou namorado... enfim! A horas são tão curta, pra ser desperdiçar, um minutinho faz tanta diferença. Que se estivéssemos curtindo cada momentos com as pessoas queridas, seriam muito mais proveitoso!
    Não tem nada contra redes sociais, as vezes são usadas para semear o bem!
    Espero que essas pessoas vivam mais o real que o surreal!
    Lindos dias!
    Beijinhos carregado de afeto.
    Lorena Viana
    pequena-prendiz.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Tudo na vida tem limites. Até água, se bebermos demais, nos fará mal. No caso da internet, não podemos deixar que ela ofusque nosso mundo real, nossos relacionamentos, sob pena de vivermos num país de faz-de-conta.

    Linda sua postagem, como sempre.

    Beijos no coração.

    ResponderExcluir
  5. Amei seu coment de hj :)
    Shermans então, com passarinhos, nuvens, estrelas, sol, lua e arco-iris.

    PS: qd seu imã chegar me avise viu, tenho algo encomendado pra te mandar que não chegou, qd chegar vai ter eu na cx do correio de novo \o/

    ResponderExcluir
  6. Virei depois com calma comentar essa postagem ;]

    ResponderExcluir
  7. Sheila querida...adorei seu texto de hoje...li junto com minha irmã e ela reconheceu o marido dela atualmente no seu texto...ela também quer a alma dele de volta!
    E como as coisas estão mudando pra nos distanciar uns dos outros...
    Adoramos ler...valeu!
    Fique bem...aqui nós com muito calor e ventilador e gelados!
    Beijos
    CamomilaRosa

    ResponderExcluir
  8. Sheila,
    Posso assinar embaixo de tudo o que escreveu? Estou de total acordo,tenho muita pena sabe, é que tenho a sensação de que no Facebook ou Orkut que seja todos são felizes, viagens, amigos, amores perfeitos, apenas diversão e quantas vezes essas mesmas pessoas - tirando esses maravilhosos dias das fotos - estão com crise do panico, depressão... é muito triste! No fundo voltamos sempre - alguns claro - a nossa humildade, ao tempo que eramos muito felizes, porque acredito que no fundo o que precisamos mesmo, é tão simples não é? Tenho dó das crianças que muitas vezes nem sabe o que é uma brincadeira gostosa e saudável.

    Fico feliz com seu post, sempre nos dá aquela sensação de parar e olhar um pouquinho dentro de nós mesmos. Um beijo.

    ResponderExcluir

Fico feliz com a sua companhia!
E fico mais feliz ainda quando você deixa um comentário!
Obrigada viu! :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...