Pesquisar este blog

Tradutor

sábado, 10 de dezembro de 2011

Sobre os julgamentos...



Quando estiveres a ponto de condenar alguém,
lembra-te de ti mesmo.
Quantas vezes terás ferido,
quando te propunhas auxiliar?
Muitos daqueles que povoam as penitenciárias,
dariam a própria vida para que o tempo recuasse,
propiciando-lhes ensejo de se fazerem vítimas ao invés
de algozes.
Compreendamos para que sejamos compreendidos.
Agora, talvez, poderás censurar
os erros dos semelhantes.
Amanhã, porém, mendigarás o perdão
dos outros pelos teus desatinos.
Entrega a aflição de cada dia
ao silêncio de cada noite.
Lembra-te de que, por maiores tenham sido
os desregramentos da Humanidade na Terra,
o Céu nunca fez coleções de nuvens para amaldiçoar
ou punir, mas sim, cada manhã, acende o brilho
solar por mensagem bendita de tolerância
e de amor, endereçando aos homens
a esperança infatigável de Deus.

Divaldo Pereira Franco


2 comentários :

  1. Sheila, a verdade é que na maioria das vezes quem aponta algo no outro, acaba apontando o próprio defeito. Não devemos julgar, pois estamos aqui aprendendo e cada um tem sua verdade e seu tempo de enontrá-la e esse tempo merece respeito, o ser humano merece respeito. SEMPRE!


    bjokitas.

    ResponderExcluir
  2. Gosto muito muito muito dele...admirável...

    "Entrega a aflição de cada dia
    ao silêncio de cada noite."
    Lindo...

    Descer do pedestal é sempre bom...o mundo é redondo...dá muitas voltas...hoje estou aqui...amanhã, poderei estar lá...

    Beijos!!

    ResponderExcluir

Fico feliz com a sua companhia!
E fico mais feliz ainda quando você deixa um comentário!
Obrigada viu! :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...