Pesquisar este blog

Tradutor

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Autenticidade

No mundo massificado em que vivemos, tudo conspira para que nos movamos de acordo com as normas e padrões impostos pelo exterior, pois, desse modo, as chances de não sermos marginalizados e rejeitados serão maiores.

O oposto disso é cultivar a autenticidade, manter-se fiel ao seu próprio ser, guiar-se pelo que sua consciência e seu coração lhe sopram suavemente a cada momento. Pagamos um preço muitas vezes alto, quando optamos por esse padrão de atitude. Nem sempre seremos aceitos e compreendidos.

Entretanto, nada pode nos dar mais prazer e alegria interior. Quando nos mantemos fiéis à nossa própria natureza, passamos a atrair, naturalmente, pessoas e situações em sintonia com essa nova forma de agir e descobrimos o prazer de conviver sem ter de estar, o tempo todo, preocupados em agradar os outros para nos sentirmos socialmente inseridos.

Muitas pessoas confundem autenticidade com o direito de fazer tudo o que desejam, ou dizer tudo o que pensam sem se preocupar se estão prejudicando ou magoando outras pessoas. Ser autêntico é seguir o próprio coração, mas jamais perder de vista o respeito pelos sentimentos alheios.

Libertar-se das máscaras que fomos condicionados a vestir na convivência social e até mesmo nos relacionamentos íntimos, é o primeiro passo para que aprendamos a viver uma vida autêntica, sendo fiéis aos nossos sentimentos e à nossa verdade interior.

O critério é sempre examinar nosso coeficiente de felicidade. Quanto mais distantes estivermos do que nosso coração deseja, menor ele será.

Texto de Elisabeth Cavalcante


Um parêntese...

Muitas pessoas confundem grosseria com autenticidade! Não é mesmo?
Você já deve ter visto pessoas "grosseiras" se intitulando autênticas!
Ah! eu sou autêntico eu falo o que penso...doa a quem doer!!
Como assim meu amigo?
O que você pensa não é a única verdade!
hã?
Atitudes grosseiras mostram apenas a insegurança de uma pessoa que por alguma razão, está se sentindo ameaçada.

Cada um tem suas verdades, a sua maneira de olhar a vida e respeitar isso é fundamental para uma boa convivência.

Você pode ser amorosamente sincero, posicionar-se de uma forma assertiva e autêntica. Colocar o que você pensa, dizer um "não" quando tem que ser dito um não... mas de uma forma respeitosa e amorosa, acredito que é aí que está a diferença.

Ser autêntico não é ser grosseiro, ser autêntico é respeitar-se!
E quem se respeita, naturalmente respeita os outros e tudo a sua volta.
Cada um dá o que tem...não é mesmo?

Bom, esta é apenas a minha opinião...

Beijos respeitosos...

Leia tbm: Assertividade- Seja Assertivo!

9 comentários :

  1. Sheila, amei o texto, devia imprimir em folhetos pra distribuir por aí menina!!! Sério!!!
    Sabe, eu costumo sempre seguir meu coração e quando deixo de fazê-lo fico péssima, pois ele é minha única bússula, a que acerta sem precisar de muita coisa. (mas essa é a minha maneira de agir)

    As pessoas acham que ser autêntico é gritar suas verdades de maneira grosseira como se o mundo tivesse que engolir o que a pessoa pensa e acatar de bico calado. Existe uma diferença muito grande entre pessoas que passam educadamente ou amorosamente o que pensam das que são grossas. E essa diferença se chama respeito.

    Esse é um assunto que se deixar eu não paro mais de falar, pois lidamos todos os dias com gente assim, mas cada um no seu tempo e um dia elas irão entender tudo isso melhor.

    super beijokita :)
    seus posts são DEMAIS!!!!

    ResponderExcluir
  2. Olá Sheila,
    Seu blog é tão lindo quanto passarinhos voando e pousando nos telhados.
    Aqui tem calma,harmonia e paz.
    Fez-me muito bem vir aqui. Tudo é muito belo!
    Visito a Lizette, do Cerejas..., e deu-me vontade de vir conhecê-la. Sei que nada acontece por acaso.
    Se quiseres visitar-me em meu espaço, adorarei.
    Beijos, querida.
    Maria Paraguassu.

    ResponderExcluir
  3. Este Post seu me lembrou do filme "Orgulho e Preconceito"...hoje se der tempo vou rever!
    Bjs e boas energias na semana!
    CamomilaRosa

    ResponderExcluir
  4. sou mto autêntica, sincera, escolho sempre porém as palavras, o to, o momento ara ser, pois muitas vezes a verdade não é bem recebida, a diferença de opiniões é tratada com estranheza, preconceito, rótulos, mas não deixo de ser quem eu sou e deixo de ser muita coisa a cada dia e acho isso valioso..."sou um móbile solto num furacão, qualquer calmaria me dá solidão" :)

    ResponderExcluir
  5. Sheila, querida, estou atrasadinha mas já já venho...

    Entrei agora para comentar da "Maria linda Paraguaçu" !!!!! que bom vê-la por aqui! voce vai ter a honra de conhecer um ser humano admirável...

    beijos...

    ResponderExcluir
  6. preciso urgentinho de seu end de correspondência, manda ai pra meu mail :)

    ResponderExcluir
  7. Ah...isso é verdade Tina! Como vc disse, nem sempre a nossa verdade é bem aceita. Ser autêntico tem seu preço! Aí que tá...nem sempre estamos dispostos a pagar, então vestimos as chamadas "máscaras" para agradar os outros, mas que desagrada totalmente a nós mesmos. Com diz o Gasparetto, precisamos "nos bancar" e o que é se bancar? É não depender da aprovação dos outros... Se tiver a aprovação beleza...mas se não tiver...tudo bem também! Tenho o direito de ser quem eu sou e respeito o seu direito de ser quem você é. Simples assim...
    Com respeito, com tranqüilidade, sem ficar dando a entender que "se vc pensar diferente de mim, é porque vc é um idiota".
    Eu já presenciei isso amiga, e acho profundamente deselegante as pessoas que se posicionam dessa forma.
    Respeito sempre é bom! né?!

    Beijos minha flor do nordeste! :)

    ResponderExcluir
  8. Sim Liz! Ela pousou no meu telhado hoje cedo! Já conversamos, tomamos um chá, e ela ficou de voltar!:) Sempre é bom conhecer vizinhos novos! Inclusive já retribuí a visitinha e tudo! E vc tem razão ela é muito querida mesmo! bjs flor:)

    ResponderExcluir
  9. Sim, a minha liberdade termina onde começa a do outro. E respeitar isto é a base para relacionamentos harmoniosos.
    Cada ser humano é um universo. Um único universo. Por isso, com todos aprendemos. Todos são ricos em experiências e vivência de vida. Mesmo aquele de quem não gostamos muito tem muito a nos ensinar. Amemos e respeitemos uns aos outros...

    Lindo!! e coroado pelo seu resumo ao final!

    beijos!

    ResponderExcluir

Fico feliz com a sua companhia!
E fico mais feliz ainda quando você deixa um comentário!
Obrigada viu! :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...